03:33 22 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    11887
    Nos siga no

    Desde que assumiu como presidente da China, Xi Jinping tem pressionado sistematicamente o Exército de Libertação Popular a se preparar para a guerra.

    O presidente chinês, Xi Jinping, pediu um maior enfoque na Defesa e nas forças militares do país em um discurso proferido dois dias antes do 94º aniversário do Exército de Libertação Popular (ELP).

    "No caminho da construção total de um país socialista moderno e da realização do segundo objetivo centenário, a defesa nacional e o exército devem ser colocados em uma posição mais importante, e a consolidação da defesa nacional e de um exército forte deve ser acelerada […]. Devemos persistir no fortalecimento do planejamento geral da guerra e nos preparar para a luta militar", afirmou Xi na sexta-feira (30), citado pelo jornal South China Morning Post.

    As declarações são realizadas em um momento em que Pequim está enfrentando risco elevados de segurança, diz a mídia.

    Treinamento marítimo China em Taiwan
    © AP Photo / Wei Peiquan
    Treinamento marítimo China em Taiwan

    Tensões militares

    Nas fronteiras ocidentais da China, a retirada dos EUA do Afeganistão levou ao ressurgimento do Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) e à instabilidade na região.

    No leste do país asiático, as tensões estão crescendo à medida que os EUA e seus aliados conduzem mais operações navais em águas que a China afirma ser suas. Na sexta-feira (30), caças do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA foram fotografados no porta-aviões britânico HMS Queen Elizabeth.

    No início de julho, Pequim criticou Washington por pousar avião militar em Taiwan e o Japão por divulgar relatório que expressava alarme com o aumento das atividades militares da China próximo de Taipei.

    No discurso, Xi não mencionou nenhum país além da China. No entanto, o presidente da potência asiática deu indicações específicas sobre onde os militares precisavam concentrar suas energias e enfatizou a necessidade de desenvolvimento tecnológico.

    Tela gigante mostrando Xi Jinping discursar durante festejos pelos 100 anos do Partido Comunista da China
    © AFP 2021 / Noel Celis
    Tela gigante mostrando Xi Jinping discursar durante festejos pelos 100 anos do Partido Comunista da China
    "É necessário promover autossuficiência científica e tecnológica de alto nível, acelerar a pesquisa em tecnologias essenciais e acelerar o desenvolvimento de tecnologias estratégicas, de ponta e inovadoras", disse Xi.

    Desde que assumiu como presidente e chefe da Comissão Militar Central, há oito anos, Xi tem pressionado sistematicamente o ELP a se preparar para a guerra. Ele também iniciou em 2015 uma revisão massiva do ELP para modernizar as Forças Armadas chinesas.

    Na sexta-feira (30), Xi apelou a "todo o partido e todo o país" para trabalhar para realizar os objetivos militares de longo prazo. As necessidades dos militares teriam que ser consideradas ao traçar planos para o desenvolvimento social e econômico, disse o presidente chinês.

    "É necessário [...] implementar rigidamente os requisitos de defesa nacional na construção de grandes infraestruturas e fornecer um forte apoio aos projetos de construção para o treinamento de prontidão para o combate", concluiu.

    Mais:

    China estaria desenvolvendo laser que aumenta velocidade de mísseis hipersônicos, relata mídia
    HMS Defender, que violou fronteira russa, estaria no mar do Sul da China apesar de avisos chineses
    Tanto Austrália quanto EUA teriam poucas chances em guerra contra China, diz ex-general australiano
    Portugal usa e é usado em jogos diplomáticos com China e EUA, segundo analista
    Tags:
    China, Xi Jinping, Exército da China, Exército Popular de Libertação (ELP), guerra, guerra, EUA, Taiwan, Afeganistão, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar