Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Ucrânia confirma estar aberta à demanda russa por neutralidade, mas exige garantias de segurança

© REUTERS / UKRAINIAN PRESIDENT OFFICEO presidente ucraniano Vladimir Zelensky enquanto grava um vídeo em seu escritório em Kiev, Ucrânia, 7 de março de 2022
O presidente ucraniano Vladimir Zelensky enquanto grava um vídeo em seu escritório em Kiev, Ucrânia, 7 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 09.03.2022
Nos siga noTelegram
Nesta quarta-feira (9), um assessor de política externa do presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, afirmou que o país está aberto a discutir a exigência de neutralidade da Rússia, desde que receba garantias de segurança e não entregue uma "única polegada" de território.

"Certamente, estamos prontos para uma solução diplomática", disse o vice-chefe do gabinete de Zelensky, Igor Zhovkva, à Bloomberg Television.

Recusando-se a dar detalhes sobre uma possível negociação, o assessor reforçou a demanda da Ucrânia por garantias de segurança "dos EUA, do Reino Unido, da Alemanha" e demais aliados, alegando que "apenas garantias de segurança da Rússia não serão suficientes".
Segundo Zhovkva, as condições preliminares para a abertura de diálogo com o presidente russo, Vladimir Putin, seria um cessar-fogo imediato e a retirada das tropas russas da Ucrânia.
Militar russo em prontidão de combate - Sputnik Brasil, 1920, 09.03.2022
Panorama internacional
14º dia da operação especial da Rússia na Ucrânia
A operação militar especial da Rússia na Ucrânia vai entrar na sua terceira semana, com cidades como Carcóvia, no nordeste, e a cidade portuária de Mariupol, no sudeste, sob cerco.
A Rússia iniciou sua operação especial para "desmilitarizar" e "desnazificar" a Ucrânia em atendimento ao apelo das repúblicas populares de Donetsk e Lugansk, apesar dos inúmeros avisos que enviou para o Ocidente sobre a situação vivida em Donbass.
Os EUA e seus aliados responderam com uma bateria de duras sanções a Moscou que atingiram não apenas as instituições do país, mas políticos e meios de comunicação filiados ao país, em uma clara tentativa de censurar o ponto de vista russo sobre a crise geopolítica.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала