Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Sputnik sofre censura e jornalistas são rotulados em redes sociais: 'Sanção injustificada'

© REUTERS / Dado RuvicUm smartphone exibe o aplicativo da Sputnik à frente de seu logotipo, nesta ilustração de 28 de fevereiro de 2022
Um smartphone exibe o aplicativo da Sputnik à frente de seu logotipo, nesta ilustração de 28 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.02.2022
Nos siga noTelegram
Especiais
A agência de notícias Sputnik vem sofrendo um conjunto de medidas restritivas por empresas donas das mais importantes redes sociais globais, principalmente na União Europeia.
Nesta segunda-feira (28), o Facebook, o Instagram e o TikTok bloquearam o acesso a várias contas que pertencem à Sputnik em diversos países europeus.
As medidas ocorrem um dia após a União Europeia anunciar o bloqueio das transmissões da RT e da Sputnik nos países do bloco, em meio às tensões entre Rússia e Ucrânia.
A página do Instagram já está indisponível para membros da equipe da Sputnik nos seguintes países: Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Hungria, Grécia, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Suécia e República Tcheca.
"Por causa de uma ordem do governo, tribunal ou outra autoridade, o acesso à sua conta foi restringido nesta região", alega a mensagem do Instagram.
A mesma mensagem também foi enviada aos departamentos da Sputnik na Ucrânia e na Turquia.
O acesso dos jornalistas à página da Sputnik no Facebook foi igualmente proibido nos seguintes países: Ucrânia, Bulgária, Estônia, Luxemburgo, Espanha, Eslovênia, Polônia, Hungria, Irlanda, Malta, Lituânia, República Tcheca, Portugal, Grécia, França, Romênia, Finlândia, Chipre, Itália, Holanda, Áustria, Alemanha, Eslováquia, Croácia, Bélgica, Letónia, Suécia e Dinamarca.
"Revisamos cuidadosamente cada solicitação em relação às nossas políticas e realizamos uma avaliação legal e de direitos humanos. Após essa revisão, podemos restringir o acesso ao conteúdo denunciado nos locais onde é alegadamente ilegal", disse o Facebook na mensagem.
Logotipo da Sputnik  - Sputnik Brasil, 1920, 27.02.2022
Panorama internacional
Portal da Sputnik em alemão sofre ataque DDoS em meio a limitações à mídia russa
Já as contas no TikTok ficaram indisponíveis para os jornalistas na União Europeia a partir das primeiras horas desta terça-feira (1º).
Além das contas da Sputnik especificamente, os jornalistas que trabalham para a agência estão sendo rotulados nas redes sociais com os dizeres "mídia controlada pelo Estado do(a)/s Rússia". A marcação já ocorria com as páginas da agência.

Medidas contra a Sputnik Brasil

Os jornalistas da Sputnik Brasil também já sofreram com as medidas no Twitter, que começou a usar o rótulo das páginas nas contas pessoais de alguns dos funcionários.
A presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), Maria José Braga, criticou a decisão das empresas de mídias sociais.

"A rotulação do Twitter de jornalistas da Sputnik como 'mídia controlada pelo Estado do(a)/s Rússia' é uma sanção injustificada, porque os jornalistas fazem seu trabalho e devem continuar a fazê-lo, ainda mais quando estão em uma situação de conflito", apontou Braga.

Segundo a presidente da FENAJ, "embora a Sputnik seja estatal, é uma agência de jornalismo de profissionais competentes e comprometidos".
"É preciso defender o direito profissional de se trabalhar na Sputnik", afirmou.
Caro visitante, tendo em vista o risco de a Sputnik Brasil sofrer bloqueios na Internet, para você não perder nosso conteúdo se inscreva em nosso canal no Telegram.
Ícones do Facebook e do Messenger Kids da empresa em um iPhone em Nova York, 16 de fevereiro de 2018 - Sputnik Brasil, 1920, 24.01.2022
Sociedade e cotidiano
Censura do Facebook contra a Sputnik atende aos 'interesses geopolíticos' dos EUA, diz pesquisadora
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала