18:16 22 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    0 241
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as principais notícias desta quinta-feira (1º), na qual combates entre Armênia e Azerbaijão continuam pelo quinto dia consecutivo, ministro francês sugere sanções contra Turquia e opositor Navalny acusa Putin de estar por trás de seu suposto envenenamento.

    Anvisa poderá liberar vacina contra COVID-19 com 50% de eficácia

    Nesta quarta-feira (30), o Brasil registrou mais 876 óbitos e 33.269 casos de COVID-19, de acordo com consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa. Com média móvel de número de mortes em 689, o Brasil apresenta média abaixo de 700 pelo o oitavo dia consecutivo, padrão não registrado desde meados de maio. Para conter a doença, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) poderá liberar vacina contendo imunizante de 50% de eficácia mínima, em vez dos tradicionais 70%, informou o jornal Estado de São Paulo. A COVID-19 já infectou 4.813.586 pessoas e deixou 143.886 mortos no Brasil.

    Mulheres olham anúncio de emprego no centro de São Paulo, Brasil, 30 de setembro de 2020
    © REUTERS / Amanda Perobelli
    Mulheres olham anúncio de emprego no centro de São Paulo, Brasil, 30 de setembro de 2020

    Bolsonaro anuncia Kassio Nunes Marques para vaga no STF

    Nesta quarta-feira (30), o presidente Jair Bolsonaro apontou o nome do piauiense, Kassio Nunes Marques, como principal cotado a assumir vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). Com bom trânsito no Congresso e no Judiciário, o nome foi interpretado como uma aproximação entre Bolsonaro e a classe política. Kassio Nunes Marques ocupa o cargo de desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, para o qual foi nomeado durante o governo de Dilma Rousseff. No dia 25 de setembro, o ministro do STF Celso de Mello anunciou a antecipação de sua aposentadoria para o dia 13 de outubro, deixando cadeira vaga na mais alta corte brasileira.

    Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro faz gesto durante cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, 30 de setembro de 2020
    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro faz gesto durante cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, 30 de setembro de 2020

    Agentes de saúde dos EUA morrem de COVID-19 por falta de EPI, aponta sindicato

    Nesta quarta-feira (30), relatório da União Nacional das Enfermeiras, o maior sindicato da categoria dos EUA, informou que mais de 1.700 agentes de saúde faleceram em decorrência da COVID-19 no país. Ao todo, "1.718 agentes de saúde, incluindo enfermeiras, morreram de COVID-19 e suas complicações enquanto trabalhavam em instituições de saúde", informa o relatório, acrescentando que "trata-se de uma estimativa conservadora". Segundo o relatório, muitas das mortes poderiam ter sido evitadas, se equipamentos de proteção pessoal estivessem disponíveis a contento em hospitais. O relatório estima 258.768 casos de COVID-19 entre funcionários da área, 66% a mais do que o número publicado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

    Trabalhadores durante protesto por melhores condições de trabalho, em Nova York, EUA, 30 de setembro de 2020
    Andrew Kelly
    Trabalhadores durante protesto por melhores condições de trabalho, em Nova York, EUA, 30 de setembro de 2020

    Azerbaijão acusa Armênia de matar civil durante ataque a Tartar

    Nesta quinta-feira (1º), a Procuradoria-Geral do Azerbaijão acusou a Armênia de causar vítima civil durante ataque à cidade azeri de Tartar. O ataque também teria danificado estação de trem na cidade. Armênia e Azerbaijão rejeitaram pedidos internacionais para um cessar-fogo na região disputada de Nagorno-Karabakh e entraram no quinto dia de combate. Nesta quarta-feira (30), o Ministério das Relações Exteriores da Rússia reiterou o pedido de cessar-fogo e expressou preocupação com a presença de grupos armados advindos da Síria e da Líbia no campo de batalha.

    União Europeia deve ter postura firme em relação à Turquia, diz secretário francês

    Nesta quinta-feira (1º), o secretário de Estado para Assuntos Europeus da França, Clément Beaune, disse que a União Europeia deve ter postura firme em relação à Turquia e não excluiu a imposição de sanções contra Ancara. "No curto prazo, precisamos dar amostras de firmeza. E vamos ver se teremos sanções", disse Beaune ao canal France 2. Líderes da União Europeia realizam hoje (1º) reunião extraordinária em Bruxelas para discutir a postura de Ancara no confronto entre Armênia e Azerbaijão, dentre outros temas da agenda internacional.

    Manifestantes empunham bandeiras do Azerbaijão e da Turquia durante protestos em Istambul, Turquia, 19 de julho de 2020
    © REUTERS / Murad Sezer
    Manifestantes empunham bandeiras do Azerbaijão e da Turquia durante protestos em Istambul, Turquia, 19 de julho de 2020

    Navalny acusa presidente Putin de estar por trás de 'envenenamento'

    Nesta quinta-feira (1º), o político da oposição russa, Aleksei Navalny, acusou o presidente do país, Vladimir Putin, de estar por trás de seu recente "envenenamento". "Afirmo que Putin estava por trás do crime e não tenho outras versões do crime", disse Navalny durante entrevista à revista alemã Spiegel. Navalny disse estar determinado a voltar para a Rússia: "Meu trabalho agora é continuar sendo o cara que não está com medo." Em 20 de agosto, Navalny se sentiu mal durante voo e foi hospitalizado na cidade russa de Omsk. Posteriormente, o opositor foi enviado para tratamento em Berlim, onde teria sido detectada a presença do agente nervoso ilegal Novichok em seu corpo.

    Mais:

    Polícia de Paris afirma que estrondo não foi explosão, mas sim caça rompendo barreira do som
    Armênia: Azerbaijão transfere comando aéreo da ofensiva contra Nagorno-Karabakh à Turquia
    Biden deixa Trump para trás em quantidade de menções no Twitter após debate acalorado
    Tags:
    Uniao Europeia, eua, Azerbaijão, Armênia, Turquia, Supremo Tribunal Federal, Bolsonaro, COVID-19, pandemia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar