22:03 19 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil no fim de setembro (25)
    0 21
    Nos siga no

    Nesta quarta-feira (30), o Brasil chegou a 143.886 mortes causadas pelo novo coronavírus, mantendo a média móvel abaixo de 700 óbitos diários pelo oitavo dia consecutivo. Já a média de casos desacelerou pela primeira vez segundo o jornal Folha de São Paulo.

    Dados publicados pelo consórcio de veículos de imprensa com base em dados das secretarias estaduais de Saúde, apontam que o Brasil chegou nesta quarta-feira (30) a uma média móvel de 689 mortes diárias pelo novo coronavírus. A variação em relação aos últimos 15 dias é de -12%. É a primeira vez desde meados de maio que o Brasil mantém uma média abaixo de 600 mortes diárias por tanto tempo. Em todas as unidades federativas, apenas Roraima e Rondônia apresentaram alta no número de mortes.

    Já em relação aos novos casos, foram registradas 33.269 infecções pela COVID-19 nesta quarta-feira (30), elevando o número total de infectados no país para 4.813.586. A média móvel de novos casos diários caiu 15% em relação às duas últimas semanas, chegando a 26.544. Com isso a tendência de queda foi revertida e a média agora é estável, segundo o consórcio de veículos de imprensa.

    Família visita túmulo de ente querido falecido em decorrência da COVID-19, no cemitério da Penitência, no Rio de Janeiro, Brasil, 20 de setembro de 2020
    © AP Photo / Silvia Izquierdo
    Família visita túmulo de ente querido falecido em decorrência da COVID-19, no cemitério da Penitência, no Rio de Janeiro, Brasil, 20 de setembro de 2020

    No entanto, segundo o levantamento publicado pelo jornal Folha de São Paulo, o país entrou pela primeira vez em um estágio desacelerado no número de novos casos, deixando a estabilidade na qual permanecia desde 20 de agosto. O jornal utiliza um modelo com metodologia própria e afirma que a desaceleração de casos no estado de São Paulo, o mais afetado do país, foi responsável pela mudança de patamar.

    Conforme apontam os dados da Universidade Johns Hopkins, o Brasil é o segundo país com mais mortes causadas pela COVID-19, atrás apenas dos Estados Unidos, que somam mais de 206 mil mortes causadas pela doença. Já em relação ao número de casos registrados, o Brasil é o terceiro colocado, atrás da Índia, que tem 6,2 milhões de casos e 97 mil mortes, e novamente dos EUA, que têm mais de 7,2 milhões de registros de casos.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil no fim de setembro (25)

    Mais:

    China diz que OMS aprovou uso emergencial de vacina contra a COVID-19
    Mortes da COVID-19 chegarão 'muito provavelmente' a 2 milhões antes de vacina viável, diz OMS
    COVID-19: Pfizer propõe novos desafios ampliando voluntários de vacina no Brasil, avalia sanitarista
    Tags:
    Brasil, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar