20:16 30 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    2202
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está acompanhando as notícias mais relevantes desta segunda-feira (13), marcada pelo recorde global de novos casos de COVID-19 e pela decisão da China de impor sanções contra parlamentares dos EUA.

    Brasil registra alta no número de mortes em 9 estados

    Neste domingo (12), o Brasil registrou alta no número de mortes em nove estados da federação, de acordo com dados do consórcio de veículos de imprensa e secretarias estaduais de saúde. Os estados com maior alta foram PR, RS, SC, MG, DF, GO, MS, MT, TO, PB, além do Distrito Federal. Nesta segunda-feira (13), academias e parques da capital paulista devem voltar a funcionar, após mais de cem dias de interdição. O Brasil registra 72.151 vítimas fatais da COVID-19 e 1.866.176 casos confirmados.

    Índia guarani recebe agentes do Instituto Butantan para realizar teste para COVID-19, em Cananéia (SP), 10 de julho de 2020
    © AP Photo / Andre Penner
    Índia guarani recebe agentes do Instituto Butantan para realizar teste para COVID-19, em Cananéia (SP), 10 de julho de 2020

    OMS registra alta global recorde em número de casos de COVID-19

    Neste domingo (12), a Organização Mundial da Saúde (OMS) registrou o pior boletim diário da COVID-19 da história, com 230.370 mil novos casos em 24 horas mundialmente. As maiores altas foram em EUA, Brasil, Índia e África do Sul. O número de mortes segue estabilizado em cerca de cinco mil novos óbitos diários.

    • Nesta segunda-feira (13), a África do Sul deve reimpor medidas de isolamento social, toque de recolher e lei seca, para combater a alta no número de casos de COVID-19 no país, informou o presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa. Após impor quarentena rígida em março deste ano, a África do Sul observa alta no número de casos de COVID-19 desde que iniciou o processo de reabertura. O país registra 257 mil casos e 4.079 vítimas fatais. 
    • O estado norte-americano da Flórida registrou mais de 15 mil novos casos de COVID-19 em 24 horas, neste domingo (12). Se fosse um país, a Flórida estaria em quarto lugar no ranking de países com maior número de novos casos diários, atrás somente de EUA, Brasil e Índia, reportou a Reuters. Os EUA registram 3.304.942 casos de COVID-19 e 135 mil vítimas fatais.

    China vai impor sanções contra parlamentares dos EUA

    Nesta segunda-feira (13), o Ministério das Relações Exteriores da China informou que vai impor sanções contra parlamentares norte-americanos. De acordo com a porta-voz da chancelaria chinesa, Hua Chunying, o senador republicano Marco Rubio estaria entre os sancionados. A medida é uma resposta às sanções impostas por Washington no dia 9 de julho contra autoridades chinesas, por alegada violação dos direitos humanos contra a minoria islâmica Uigur na província de Xinjiang. Leia mais sobre o assunto

    Funcionário desinfeta calçada da frente da loja da gigante norte-americana Apple, em Pequim, China, 13 de julho de 2020
    © REUTERS / Thomas Peter
    Funcionário desinfeta calçada da frente da loja da gigante norte-americana Apple, em Pequim, China, 13 de julho de 2020

    Número de casos de COVID-19 em bases dos EUA no Japão preocupa locais

    Nesta segunda-feira (13), o porta-voz do governo japonês, Yoshihide Suga, informou que os governos de Tóquio e Washington estão compartilhando informações acerca do número de casos de COVID-19 nas bases norte-americanas em Okinawa. Neste fim de semana, o governador de Okinawa, Denny Tamaki, informou que os moradores estavam "chocados" com a confirmação de 62 casos de COVID-19 em bases dos Estados Unidos. "Não tenho como não questionar seriamente as medidas dos EUA para prevenir infecções", disse o governador. De acordo com a TV Asahi nesta segunda-feira (13), mais 32 casos da doença foram confirmados na base de Futenma.

    Mulher usa máscara protetora e vestes tradicionais japonesas na capital do país, Tóquio, 2 de julho de 2020
    © REUTERS / Kim Kyung Hoon
    Mulher usa máscara protetora e vestes tradicionais japonesas na capital do país, Tóquio, 2 de julho de 2020

    Transformação da Basílica de Santa Sofia em mesquita é assunto interno da Turquia, diz Moscou

    A decisão do governo turco de converter Basílica de Santa Sofia em uma mesquita é um assunto interno do país, declarou o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Vershinin, nesta segunda-feira (13). "Esse assunto gerou indignação no nosso país e internacionalmente. Mas esse é um assunto doméstico da Turquia, no qual nem nós nem outros países devem interferir." Vershinin reconheceu o valor da basílica como patrimônio cultural e "parte da cultura e civilização globais". A basílica deve ser disponibilizada para cultos religiosos muçulmanos a partir do dia 24 de julho, segundo decreto publicado pelo presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

    Mais:

    Universidade russa anuncia sucesso em testes clínicos de vacina contra COVID-19
    Trump diz que 'algo vai acontecer com Venezuela', afirmando que EUA estarão 'muito envolvidos'
    Porta-aviões da Marinha dos EUA sofre explosão (VÍDEO, FOTOS)
    Tags:
    Okinawa, Japão, sanções, China, pandemia, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar