22:29 06 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    3570
    Nos siga no

    EUA e OTAN devem entender que já passou o tempo das concessões unilaterais por parte da Rússia em relação ao controle de armas, declarou Sergei Ryabkov, vice-ministro das Relações Exteriores russo.

    "A Rússia, como qualquer outro país, tem os seus legítimos interesses e preocupações. Nossos colegas, tanto em Washington como em algumas outras capitais, precisam entender e levar em consideração isso. Em questões como essa não pode haver vias de mão única. Aqui não há espaço para concessões que são coagidas ou não encontram mutualidade. Apenas um diálogo equitativo pode levar a acordos equilibrados e mutuamente aceitáveis", afirmou vice-ministro em uma coletiva no centro de conferência da agência Rossiya Segodnya, da qual a Sputnik faz parte.

    "Acreditamos firmemente que a adesão a esses princípios continua sendo fundamental para uma cooperação bem-sucedida no reforço da segurança e da estabilidade internacionais. O controle das armas é um foco central desta cooperação que ajuda a solucionar as questões de segurança nacional de forma pacífica por métodos políticos e diplomáticos."

    Tratado INF

    A restauração do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF, na sigla em inglês) não pode ser estabelecida no formato antes usado, declarou Ryabkov.

    "Resumindo, eu não acho que haja qualquer perspectiva de o INF ser restaurado no formato em que existiu ao longo de três décadas", declarou.

    Preparação para desmantelamento do sistema de mísseis RSD-10 no âmbito do Tratado INF (foto de arquivo)
    © Sputnik / V. Kiselev
    Preparação para desmantelamento do sistema de mísseis RSD-10 no âmbito do Tratado INF (foto de arquivo)

    Defesa antimíssil dos EUA no espaço suscita preocupação

    Moscou está preocupada com a perspectiva de surgimento de uma unidade de defesa antimísseis dos EUA no espaço, por ameaçar seriamente com desestabilização.

    "Nós prestamos atenção com preocupação nos sinais de que há indícios de surgimento no espaço de um escalão de defesa antimísseis até a realização de ataques a partir do espaço contra zonas de posicionamento de mísseis balísticos intercontinentais antes ou no momento do seu lançamento. Estes são conceitos altamente desestabilizadores", ressaltou Ryabkov.

    Vale recordar que o fim do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF), um dos pilares do sistema internacional de controle de armas, ocorreu após a retirada unilateral dos EUA do acordo, em agosto de 2019.

    Na ocasião, Washington acusou Moscou de violar os termos do tratado ao desenvolver e testar o míssil 9M729 (SSC-8, de acordo com a terminologia da OTAN).

    Para Moscou, o alcance do míssil 9M729 é inferior a 500 quilômetros, por isso seu desenvolvimento e testes seriam permitidos pelo Tratado INF.

    Mais:

    Rússia planeja nova compra de mísseis hipersônicos
    China envia mensagem ao mundo com teste de interceptação 'defensiva', diz mídia
    Marinha dos EUA revela ter testado novo lançador de mísseis antinavio, diz mídia
    Tags:
    OTAN, EUA, Sergei Ryabkov, sistema de defesa antiaérea, mísseis estratégicos, INF, controle de armas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar