18:04 20 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    12875
    Nos siga no

    A Rússia diz estar preparada para debater a venda de seu sistema de defesa antiaérea S-400 ao Irã, caso receba pedido.

    Teerã pode estar interessada em comprar uma variedade de armamentos russos, incluindo o sistema de defesa antiaérea S-400, o sistema de defesa costeira móvel K300-P Bastion, caças Su-30, jatos subsônicos de treino Yak-130 e veículos blindados T-90, informa um relatório da Agência de Inteligência de Defesa (DIA, na sigla em inglês) dos EUA.

    Sistemas de defesa antiaérea S-400 Triumph (imagem referencial)
    © Sputnik / Yevgeny Odinokov
    Sistemas de defesa antiaérea S-400 Triumph (imagem referencial)

    O relatório, denominado "Poderio Militar Iraniano", é parte da série "Poderio Militar", que inclui a Rússia e a China. Nele, a DIA especula que o Irã se prepara para ir às compras na Rússia e modernizar suas Forças Armadas, assim que o embargo de armas imposto pela ONU expirar em outubro de 2020.

    ​Hoje, a DIA publicou o Poderio Militar Iraniano, um relatório que examina as capacidades principais das Forças Armadas iranianas e fornece detalhes sobre os objetivos militares e de defesa, estratégia, planos e intenções do Irã.

    Além da Rússia, o relatório aponta a China como o outro potencial grande parceiro do Irã após o fim do embargo.

    "O Irã segue contando com países como a Rússia e a China para obtenção de capacidades convencionais mais avançadas", diz o relatório.

    Poderio de mísseis do Irã

    O relatório também comenta os mais recentes avanços dos programas de mísseis balísticos e de drones iranianos. Apesar de ter sido privado do acesso às tecnologias ocidentais nas últimas décadas, o Irã detém atualmente o maior e mais moderno arsenal de mísseis na região, aponta a DIA.

    "O Irã tem um programa de mísseis abrangente, e o tamanho e sofisticação das suas forças de mísseis continuam a evoluir, apesar de décadas de medidas de não proliferação que tinham como objetivo conter o seu desenvolvimento", nota o relatório.

    Sobre os esforços do Irã para desenvolver mísseis com alcance superior a 2.000 km, o relatório sugere que o objetivo seria "dissuadir adversários na região, como os EUA, Israel e a Arábia Saudita".

    Tanque T-90MS no fórum internacional técnico-militar EXÉRCITO 2019
    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    Tanque T-90MS no fórum internacional técnico-militar EXÉRCITO 2019

    O Irã enfrenta décadas de restrições, impostas pelos EUA e seus aliados, ao acesso a armamentos e tecnologia militar estrangeira.

    Em 2006, o Conselho de Segurança da ONU impôs o embargo à venda de uma ampla gama de equipamentos militares ao Irã em resposta ao desenvolvimento do programa nuclear do país persa.

    Yak-130 é um caça subsônico para treino avançado e ataque leve. Avançado tecnologicamente e extremamente ágil, ele é considerado um dos melhores aviões do seu tipo.
    © Sputnik / Vladimir Astapkovich
    Yak-130 é um caça subsônico para treino avançado e ataque leve. Avançado tecnologicamente e extremamente ágil, ele é considerado um dos melhores aviões do seu tipo.

    Apesar das restrições, o Irã foi capaz de desenvolver uma ampla variedade de armamentos nacionais, desde canhoneiras e veículos blindados até sistemas de defesa antimísseis e satélites.

    Mais:

    EUA ameaçam Egito com sanções no caso Su-35: 'É possível colocar os EUA em seu lugar', diz professor
    Ancara não pode confiar na OTAN e poderá produzir sistemas S-400 com Rússia, diz observador turco
    Após falha do sistema americano Patriot, Arábia Saudita quer sistema S-400 da Rússia
    Tags:
    Pentágono, Yak-130, T-90, S-400, embargo de armas, Rússia, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar