08:26 24 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    240
    Nos siga no

    O ex-presidente boliviano Evo Morales realizou um coletiva de imprensa nesta terça-feira (17), em Buenos Aires, e afirmou que estava confiante de que poderia vencer o golpe de Estado no país, assim como outros governos latino-americanos.

    "Começo com uma autocrítica: nós confiamos, porque derrotamos muitos golpes em toda a América do Sul", disse ele durante a coletiva de imprensa em Buenos Aires, onde está em asilo desde 12 de dezembro enquanto o governo argentino processa seu status de refugiado.

    ​Agradeço aos irmãos Alberto e Cristina, presidente e vice-presidente da #Argentina, por me receberem e garantirem refúgio político. Manifesto meu respeito, amor e admiração por seu compromisso com a #PatriaGrande, a verdade e os direitos políticos dos povos da América Latina

    Além disso, Evo Morales disse que o golpe de estado em seu país "foi planejado" e em resposta à decisão de seu governo de nacionalizar os recursos naturais. O ex-presidente acrescentou que o seu primeiro "pecado" era ser indígena.

    Morales também disse que os povos indígenas de seu país recuperarão o poder de maneira cívica e democrática.

    Após uma onda de protestos em massa de contestação ao resultado das eleições na Bolívia, Evo Morales renunciou ao seu cargo e fugiu para o México. Na semana passada, o ex-presidente desembarcou na Argentina, onde receberá status de refugiado.

    Mais:

    Evo Morales morará em Argentina e exercerá atividade política
    'Golpista Jeanine Áñez anuncia mandado de prisão contra minha pessoa', diz Evo Morales
    Governo de fato da Bolívia vai denunciar Argentina por apoiar Evo Morales, afirma ministro
    Tags:
    Buenos Aires, Argentina, golpe de Estado, Evo Morales, Bolívia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar