07:36 19 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    3103
    Nos siga no

    O ex-presidente boliviano Evo Morales poderá realizar declarações políticas durante sua permanência na Argentina, onde recebeu o status de refugiado, disse o chefe de gabinete do governo argentino Santiago Cafiero.

    "Um refugiado tem os mesmos direitos que um cidadão argentino, incluindo liberdade de expressão, liberdade de declarar, pensar e dizer o que quiser. Não restringiremos suas liberdades", disse Cafiero em entrevista ao jornal La Nacion, publicado neste sábado.

    Morales viverá na cidade argentina de San Ramon de la Nueva Oran, no noroeste da Argentina, a menos de uma hora de carro da fronteira com a Bolívia. A partir daí, ele planeja coordenar a campanha presidencial de seu partido no próximo ano, disse ele no Twitter.

    "Um mês após o golpe na Bolívia, realizamos nossa primeira reunião em Buenos Aires com alguns líderes departamentais e nacionais de movimentos sociais, prefeitos, líderes do MAS e membros da assembleia para fazer uma avaliação política e planejar a campanha", declarou Morales.

    Morales fugiu para o México no mês passado, depois que protestos em massa contra sua reeleição resultaram em sua renúncia. Ele desembarcou na Argentina na quinta-feira como refugiado.

    Tags:
    Evo Morales, Bolívia, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar