Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Aleksei Navalny lamenta que Trump não tenha condenado seu suposto envenenamento

© AFP 2021 / Conta Instagram de @navalny / HandoutAleksei Navalny sentado em um banco
Aleksei Navalny sentado em um banco - Sputnik Brasil
Nos siga no
Em entrevista ao programa 60 Minutos, da CBS, o opositor russo afirmou que os líderes da França e da Alemanha condenaram o suposto ocorrido, mas o governo Trump se absteve de fazê-lo.

O opositor russo Aleksei Navalny declarou neste domingo (18) em entrevista ao canal americano CBS que seu suposto envenenamento nunca foi condenado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

"Acho que é extremamente importante que todos, especialmente o presidente dos Estados Unidos, sejam firmes contra o uso de armas químicas no século 21", disse Navalny.

Vale lembrar que há menos de um mês, no dia 1º de outubro, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou que a Rússia possui informação de que agentes de serviços de inteligência estrangeiros estão trabalhando com Aleksei Navalny.

"Não é o paciente [Navalny] que trabalha com serviços de inteligência ocidentais, mas [sim] os serviços de inteligência ocidentais que trabalham com ele […] De fato, existe tal informação [da cooperação de Navalny com serviços secretos], posso dizer mais precisamente – com ele estão trabalhando especialistas da Agência Central de Inteligência [CIA, em inglês] dos EUA nestes dias."

Relembre o caso

Aleksei Navalny foi transferido da Rússia para Berlim no dia 22 de agosto, onde foi internado após perder a consciência durante um voo da cidade de Tomsk.

Os médicos do hospital universitário em Berlim, onde Aleksei Navalny estava recebendo tratamento, alegaram que o russo foi envenenado.

Em 22 de setembro, Aleksei Navalny recebeu alta após passar 32 dias internado, sendo 24 deles na unidade de terapia intensiva da clínica de Berlim.

Moscou considera a versão alemã do que aconteceu com Navalny infundada e aguarda respostas oficiais aos pedidos enviados a Berlim.

Em 15 de outubro, a UE formalizou sanções contra seis pessoas e uma entidade russa pelo caso Navalny.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала