Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA estendem restrições comerciais contra Cuba por mais 1 ano

© AFP 2021 / YAMIL LAGEBandeira de Cuba perto do prédio da embaixada dos EUA nesse país
Bandeira de Cuba perto do prédio da embaixada dos EUA nesse país - Sputnik Brasil
Nos siga no
Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que a decisão de estender por mais um ano o bloqueio ao país latino-americano atende aos interesses de Washington.

"Declaro que a continuação do exercício dessas autoridades com respeito a Cuba por um ano é do interesse nacional dos EUA", diz o comunicado divulgado na quarta-feira (9) pela Casa Branca.

Dessa forma, Trump decidiu estender as atuais restrições comerciais contra Cuba até 14 de setembro de 2021.

Em agosto deste ano, os EUA proibiram os voos fretados privados para Cuba, com exceções limitadas, como quando se trata de viagens para fins médicos. Em janeiro, o Departamento de Transportes dos EUA já havia suspendido todos os voos fretados públicos entre os Estados Unidos e Cuba, exceto os que se destinavam ao Aeroporto Internacional José Martí, em Havana, capital da ilha.

© AP Photo / Ramon EspinosaO presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, à esquerda, ao lado de seu predecessor, Raúl Castro, durante a parada anual de 1º de Maio em Havana.
EUA estendem restrições comerciais contra Cuba por mais 1 ano - Sputnik Brasil
O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, à esquerda, ao lado de seu predecessor, Raúl Castro, durante a parada anual de 1º de Maio em Havana.

Ida e vindas na relação

Os EUA romperam relações diplomáticas com Cuba em 1961 em resposta à nacionalização de propriedades norte-americanas na ilha e mais tarde anunciaram a imposição de um embargo comercial e econômico contra o país.

Desde 1992, Cuba apresenta anualmente à Assembleia Geral da ONU um projeto de resolução sobre a necessidade de levantar o embargo, e a maioria dos membros da organização invariavelmente vota a favor do documento.

As relações entre os dois países foram intensificadas em 2014, quando o então presidente Barack Obama iniciou um processo de normalização diplomática com Havana, que teve como marco a reabertura recíproca de embaixadas em 2015 e a visita do presidente dos EUA a Cuba.

Trump, todavia, decidiu acabar com essa política promovida por Obama e adotou diversas medidas para restringir o intercâmbio diplomático, turístico, comercial e cultural com a ilha.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала