13:12 27 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 125
    Nos siga no

    A embaixada chinesa em Washington questionou as restrições impostas pela Casa Branca a seus diplomatas nos EUA.

    Washington impôs restrições ao trabalho dos diplomatas chineses no território norte-americano. A partir de agora, precisarão obter permissões especiais para visitar universidades e realizar atividades culturais fora da sede diplomática.

    A Casa Branca argumentou que a ação é uma represália aos supostos obstáculos impostos por Pequim aos diplomatas norte-americanos na China.

    "Com o pretexto de medidas de resposta, os EUA impuseram no dia 2 de agosto restrições injustas que estabeleceram barreiras ao trabalho dos diplomatas e do pessoal da representação da China", indicou a embaixada chinesa em comunicado.

    A entidade ressaltou que com essas medidas, Washington viola gravemente a Convenção de Viena sobre as relações diplomáticas.

    Bandeiras da China e EUA tremulam durante encontro de delegações em Xangai, na China (foto de arquivo)
    © REUTERS / Aly Song
    Bandeiras da China e EUA tremulam durante encontro de delegações em Xangai, na China (foto de arquivo)

    "Instamos os norte-americanos a corrigir seus atos errôneos e a revogar essa decisão", indica, ressaltando que a China repudia firmemente este tipo de comportamento.

    Os EUA estão envolvidos em uma guerra diplomática com a China. Em julho, o governo de Washington fechou o Consulado Geral da China em Houston, alegando uma suposta espionagem. Pequim respondeu com o fechamento do Consulado Geral dos EUA em Chengdu.

    Mais:

    EUA sancionam 24 empresas chinesas acusadas de ajudarem Pequim a militarizar mar do Sul da China
    Pequim dispara mísseis no mar do Sul da China em 'aviso' aos EUA, diz jornal
    EUA indiciam 4 acusados por venda de petróleo do Irã para China
    Tags:
    Embaixada, diplomatas, restrições, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar