Evo Morales faz autocrítica e diz que confiava que 'poderia vencer golpe de Estado'

© AP Photo / Juan KaritaEx-ministro da Defesa, Javier Zavaleta sentado à esquerda de Evo Morales
Ex-ministro da Defesa, Javier Zavaleta sentado à esquerda de Evo Morales - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ex-presidente boliviano Evo Morales realizou um coletiva de imprensa nesta terça-feira (17), em Buenos Aires, e afirmou que estava confiante de que poderia vencer o golpe de Estado no país, assim como outros governos latino-americanos.

"Começo com uma autocrítica: nós confiamos, porque derrotamos muitos golpes em toda a América do Sul", disse ele durante a coletiva de imprensa em Buenos Aires, onde está em asilo desde 12 de dezembro enquanto o governo argentino processa seu status de refugiado.

​Agradeço aos irmãos Alberto e Cristina, presidente e vice-presidente da #Argentina, por me receberem e garantirem refúgio político. Manifesto meu respeito, amor e admiração por seu compromisso com a #PatriaGrande, a verdade e os direitos políticos dos povos da América Latina

Além disso, Evo Morales disse que o golpe de estado em seu país "foi planejado" e em resposta à decisão de seu governo de nacionalizar os recursos naturais. O ex-presidente acrescentou que o seu primeiro "pecado" era ser indígena.

Morales também disse que os povos indígenas de seu país recuperarão o poder de maneira cívica e democrática.

Após uma onda de protestos em massa de contestação ao resultado das eleições na Bolívia, Evo Morales renunciou ao seu cargo e fugiu para o México. Na semana passada, o ex-presidente desembarcou na Argentina, onde receberá status de refugiado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала