Retirada de soldados da base turca de Incirlik é o 'passo mais duro' da Alemanha

© AFP 2022 / TOBIAS SCHWARZ / POOLUm técnico trabalhando em um caça Tornado alemão na base aérea de Incirlik, Turquia, em 21 de janeiro de 2017
Um técnico trabalhando em um caça Tornado alemão na base aérea de Incirlik, Turquia, em 21 de janeiro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Alemanha planeja retirar seus militares da base aérea de Incirlik, na Turquia, após Ancara ter proibido os parlamentares alemães de entrarem na base. Foi informado que as tropas estão prontas para serem transferidas, tendo sido a decisão final quanto assunto tomada por Berlim em 7 de junho.

Um grupo de pilotos de guerra da Alemanha são vistos perto de um caça e de uma aeronave de transporte após a visita à base aérea turca de Incirlik do secretário de Defesa norte-americano, Ashton Carter, em 15 de dezembro de 2015 - Sputnik Brasil
Berlim aprova retirada das tropas alemãs da base turca de Incirlik
A Sputnik Internacional discutiu a questão com Ahmet Erdi Ozturk, pesquisador assistente na Universidade de Estrasburgo.

Respondendo à pergunta sobre que influência pode ter este passo no combate entre a coalizão internacional e o grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia), o especialista disse:

"Não tenho certeza se isso vai afetar diretamente a luta contra o Daesh."

"O mais provável é que isso crie alguns problemas técnicos e logísticos para a Alemanha, provocando, ao mesmo tempo, vários problemas para a base de Incirlik, pois eles terão que definir de novo seus regulamentos e estratégias", explicou o especialista.

A retirada das forças alemãs da base militar de incirlik resultou de uma decisão da Turquia, que negou aos parlamentares a possibilidade de visitar seus soldados aquartelados na instalação turca. A Turquia argumentou este passo citando a decisão de Berlim de dar abrigo aos soldados turcos após a tentativa de golpe empreendida no ano passado.

"A recolocação das tropas alemães da base aérea de Incirlik será o passo mais significativo e duro da Alemanha", disse o especialista, acrescentando que "há muitas possibilidades que ouçamos muitos discursos agressivos", especialmente da Turquia.

Manifestantes com bandeiras da Alemanha e da Turquia em frente ao Reichstag. Berlim. - Sputnik Brasil
Turquia explica por que proíbe deputados alemães de visitar base de Incirlik
Ao mesmo tempo, Ahmet Erdi Ozturk notou que é duvidoso os países da coalizão internacional mudarem sua estratégia e que a operação contra o Daesh continuará. Ele acrescentou que apesar das relações entre Berlim e Ancara "não estarem muito boas", a Alemanha manterá sua cooperação estratégica com a Turquia.

"Eles não podem destruir essa relação porque a Turquia… precisa da Europa, sendo a Alemanha uma das principais forças da Europa no momento", disse o especialista, sublinhando que a Alemanha e Turquia são também parceiros importantes na área do comércio.

Comentando as opções possíveis para Berlim recolocar suas tropas, o especialista disse:

"A Jordânia parece ser uma das melhores opções possíveis para a Alemanha. Mas, segundo alguns rumores, eles talvez transfiram sua força aérea e soldados para o Chipre."

Além disso, Ahmet Erdi Ozturk notou que a transferência dos militares "levará cerca de dois meses", e "isso é muito tempo" em termos de luta eficiente contra os grupos terroristas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала