09:06 18 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    1150
    Nos siga no

    A Rússia classificou assistente do adido militar búlgaro da Embaixada da Bulgária, tenente-coronel Mitko Borisov, como "persona non grata".

    Nesta segunda-feira (28), o Ministério das Relações Exteriores da Rússia anunciou que Mitko Borisov, assistente do adido militar búlgaro da Embaixada da Bulgária na Rússia, foi considerado "persona non grata", tendo recebido 72 horas para sair da Rússia.

    A correspondência diplomática foi entregue ao embaixador da Bulgária na Rússia, Atanas Krystin, que foi convidado ao Ministério das Relações Exteriores russo nesta segunda-feira.

    "Esse passo foi tomado pelo lado russo em resposta à decisão sem fundamentos da Bulgária de expulsar do país em dezembro o adido das forças terrestre, aérea e naval da Embaixada da Rússia em Sofia", comunicou o MRE russo.

    Em meados de dezembro, a Procuradoria búlgara anunciou suspeitar que o diplomata russo estivesse coletando dados militares. O adido militar russo foi considerado "persona non grata", tendo recebido 72 horas para deixar a Bulgária.

    A embaixada russa acredita que a expulsão do diplomata tenha sido sem fundamentos, e destacou que ações como essa não contribuem para o desenvolvimento do diálogo "na esfera militar, bem como para reforço da estabilidade na região do mar Negro". Além disso, a missão diplomática russa sublinhou ter direito de responder à expulsão.

    Em setembro, o MRE da Bulgária classificou como "personae non gratae" dois funcionários de delegação comercial russa, expulsando-os por suspeita de espionagem.

    Segundo informou a Embaixada da Rússia em Sofia, o lado búlgaro não forneceu quaisquer provas confirmadoras das acusações. Em resposta, o MRE russo também expulsou dois diplomatas da Bulgária.

    Mais:

    Nova estratégia naval dos EUA aumenta confrontação marítima, diz MRE russo
    MRE russo diz que EUA querem afastar Biden de cooperar com Rússia ao acusar Moscou de ataque hacker
    Países Baixos acusam diplomatas russos de espionagem e os declaram persona non grata, diz mídia
    Após Colômbia expulsar diplomatas russos, Rússia declara 2 diplomatas do país 'personae non gratae'
    Tags:
    expulsar, diplomata, MRE, Ministério das Relações Exteriores, Bulgária, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar