00:43 22 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    1401
    Nos siga no

    Chancelaria russa informou hoje (12) o embaixador búlgaro em Moscou, Atanas Krystin, sobre sua decisão de declarar dois diplomatas da Bulgária persona non grata na Rússia.

    Segundo informe publicado no site do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, a decisão foi equivalente à anterior expulsão de funcionários russos da Bulgária:

    "Tal medida é uma resposta equivalente à decisão sem fundamento das autoridades da Bulgária de expulsar do país em setembro deste ano dois assessores do representante comercial da Rússia em Sófia."

    O embaixador búlgaro foi informado da decisão russa após ser convocado à sede do Ministério das Relações Exteriores da Rússia em Moscou.

    Após trinta minutos dentro do edifício, Krystin saiu do encontro recusando fazer qualquer comentário.

    Expulsão de funcionários russos

    No dia 23 de setembro, o Ministério das Relações Exteriores da Bulgária informou que dois funcionários da Embaixada da Rússia, em Sófia, foram declarados persona non grata, além de terem 72 horas para sair do país.

    Ainda segundo a Bulgária, os funcionários russos estavam envolvidos em atividades de espionagem.

    Segundo a Procuradoria-Geral da Bulgária, os representantes russos executavam atividades de inteligência desde 2016, ao passo que colhiam informações sobre o Exército da Bulgária.

    Mais:

    Após sucessos diplomáticos de Israel, palestinos fecham acordo para realizar 1ª eleição em 15 anos
    Brinco romano de ouro de 1.800 anos é encontrado na Bulgária (FOTOS)
    Clínica alemã que tratou Navalny não encontrou vestígios de agentes de guerra química, diz Lavrov
    Tags:
    espionagem, Sofia, diplomatas, Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Rússia, expulsão, diplomacia, Bulgária
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar