05:45 17 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    7220
    Nos siga no

    Jared Sembritzki, general da Bundeswehr (forças armadas da Alemanha), apontou Moscou como "a maior ameaça" e "cada vez mais agressiva" no que chamou de instabilidade no Leste Europeu.

    A Rússia continua sendo a maior ameaça à OTAN devido à dificuldade em encontrar outra ameaça que possa ser combatida efetivamente, segundo Jared Sembritzki, general da Bundeswehr (forças armadas da Alemanha), e chefe do Estado-Maior do Exército dos EUA na Europa e África.

    Durante entrevista ao jornal FAZ, o militar alemão afirmou em resposta a uma pergunta que a Rússia é "absolutamente" a "maior ameaça" ao que chamou de instabilidade no Leste Europeu, se referindo à unificação da Crimeia à Rússia em 2014, e disse que apresentar uma Rússia "cada vez mais agressiva" como uma ameaça é a razão para aumentar as operações da Aliança Atlântica na região.

    Sembritzki detalhou que "o terrorismo islâmico talvez seja sentido como um perigo maior para o indivíduo", mas "é difícil para nós, como militares, combatê-lo". Em relação à China, apesar de ser cada vez mais retratada pelos EUA como uma adversária estratégica, ela está "basicamente muito longe de um ponto de vista militar convencional".

    A China, tal como a Rússia, foi referida como uma das principais "ameaças" em um documento norte-americano publicado na última quarta-feira (16).

    Mais:

    Rússia deve reagir rápido à instalação de mísseis ocidentais perto de suas fronteiras, diz Putin
    Chancelaria da Rússia apela para retirada total de armas nucleares dos EUA da Europa
    Caças da Força Aérea britânica interceptam aviões russos Tu-142 sobre o mar do Norte (FOTOS)
    Tags:
    Crimeia, África, Exército dos EUA na Europa, Exército dos EUA, Bundeswehr, OTAN, Alemanha, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar