23:22 10 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    61125
    Nos siga no

    A Suécia aprovou um amplo projeto de rearmamento com seu orçamento de defesa aumentando drasticamente nos próximos anos. O ministro da Defesa sueco explicou esta medida pelas ameaças potenciais ao país em entrevista ao jornal Dagens Nyheter.

    A situação de segurança está se deteriorando, por isso seria errado excluir um ataque militar à Suécia e ações militares em seu território, ressaltou o ministro da Defesa da Suécia, Peter Hultqvist, em entrevista ao jornal Dagens Nyheter, comentando o projeto de lei da Suécia recentemente aprovado que prevê aumento dos gastos militares.

    Entre outras coisas previstas pelo projeto, nos próximos cinco anos o orçamento crescerá em cerca de 29 bilhões de coroas suecas (aproximadamente R$ 178 bilhões) para 89 bilhões (cerca de R$ 539 bilhões).

    "Estamos agindo com base na presunção de que a situação em termos de políticas de segurança continue piorando", ressaltou ele.

    Apesar de anteriormente se pensar que um ataque à Suécia é "muito improvável", agora o parlamento e o governo suecos dizem que tal cenário não deve ser descartado e que um grande conflito poderia "começar com uma ofensiva contra a Suécia", continuou o ministro.

    "A questão pode ser sobre nós impedirmos outro país de receber assistência e criar uma barreira entre nós e, por exemplo, a Finlândia. Ou se o território da Suécia é desejado por outras razões", explicou o ministro.

    Ao atacar a Suécia para "criar caos e suprimir a vontade de resistência", o inimigo pode usar várias armas, desde mísseis balísticos até ataques de hackers, conta ele, adicionando que algumas regiões do país nórdico podem "sofrer de ação militar brutal".

    Além do mais, o ministro admitiu que não desejava começar a apontar dedos a qualquer possível agressor, mas mencionou a Rússia como o possível adversário.

    A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia Maria Zakharova declarou, em resposta à iniciativa legislativa da Suécia, que as "fobias antirrussas" são "o resultado da pressão externa sobre Estocolmo", em particular por parte da OTAN.

    O reino nórdico realiza regularmente exercícios com seus parceiros da OTAN, incluindo exercícios na Europa Oriental ao longo das fronteiras ocidentais da Rússia.

    Mais:

    Entrega do Prêmio Nobel começa nesta 2ª feira fora da Suécia e da Noruega por causa da COVID-19
    Suécia pode abandonar dinheiro e apostar exclusivamente em moeda digital, diz mídia
    'Acredito que falhamos', diz rei da Suécia ao governo sobre estratégia do país de combate à COVID-19
    Tags:
    orçamento, Defesa, Suécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar