14:44 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    5418
    Nos siga no

    O presidente ucraniano, Vladimir Zelensky, declarou nesta terça-feira (6) que a Ucrânia pode se juntar às possíveis sanções dos parceiros internacionais contra a Rússia por causa do caso do opositor russo Aleksei Navalny.

    No início do dia, a Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) disse que uma substância semelhante ao agente venenoso Novichok, mas que não consta na lista de proibição da OPAQ, foi encontrada no corpo de Aleksei Navalny.

    "Ainda não vi os detalhes deste caso. Gostaria que ouvíssemos os detalhes do lado alemão tornados públicos, em primeiro lugar. E então a Ucrânia, tenho certeza, se juntará às sanções de nossos parceiros internacionais", disse Zelensky.

    O opositor russo Aleksei Navalny foi hospitalizado em 20 de agosto na cidade russa de Omsk, após se sentir mal durante um voo. Com base nos resultados dos exames, os médicos russos afirmaram que o diagnóstico principal foi de um distúrbio metabólico, que causou uma brusca alteração no nível de açúcar no sangue, além de constatar que nenhum veneno foi encontrado no sangue e na urina de Navalny.

    Posteriormente, ele foi transferido para uma clínica em Berlim, e médicos alemães identificaram a substância tóxica Novichok no seu organismo.

    Mais:

    'Padrão duplo': Berlim não acolheu Assange ou Snowden, e albergou Navalny, critica deputado alemão
    Clínica alemã que tratou Navalny não encontrou vestígios de agentes de guerra química, diz Lavrov
    Rússia rotula como mentira declarações de não estar pronta para diálogo com Alemanha no caso Navalny
    No organismo de Navalny foram encontradas substâncias com características semelhantes às do Novichok
    Tags:
    Novichok, União Europeia, sanções, Aleksey Navalny, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar