07:42 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    7614
    Nos siga no

    A União Europeia estendeu as sanções individuais contra a Rússia relacionadas com a Ucrânia até meados de março de 2021. A informação foi divulgada pelo Conselho da União Europeia em um comunicado nesta quinta-feira (10).

    "Hoje o Conselho decidiu estender as sanções contra pessoas e entidades que continuam a minar ou ameaçar a integridade territorial, a soberania e a independência da Ucrânia por mais seis meses até 15 de março de 2021", diz o comunicado.

    De acordo com relatório, essas sanções incluem restrições a viagens e o congelamento de ativos na União Europeia contra 175 indivíduos e 44 organizações.

    Mapa político mostrando Crimeia como parte da Federação da Rússia
    © Sputnik / Andrey Iglov
    Mapa político mostrando Crimeia como parte da Federação da Rússia

    A União Europeia adotou sanções contra Moscou em 2014 no contexto da crise ucraniana, quando houve um golpe de Estado no país, seguido por um referendo realizado na Crimeia, no qual mais de 97% dos eleitores apoiaram a reunificação com a Rússia.

    Países ocidentais e Kiev não reconheceram o novo status da península e acusaram Moscou de se intrometer nos assuntos da Ucrânia. A Rússia repetidamente negou qualquer tipo de ingerência e alegou que o referendo na Crimeia foi realizado em conformidade com o direito internacional.

    Mais:

    Brasileiros e russos na mira: UE pretende barrar não só americanos devido à pandemia, segundo NYT
    Sanções da UE contra cidadãos russos têm motivação política 'óbvia', diz chancelaria da Rússia
    Ministra da Defesa da Alemanha quer 'bússola estratégica' da UE contra a Rússia, diz revista
    Rússia alerta EUA e UE sobre quaisquer intervenções na Bielorrússia
    Tags:
    sanções, Ucrânia, Crimeia, União Europeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar