Caros leitores, com grande alegria anunciamos que a Voz da Rússia está mudando de nome e se mudando para um novo site. Nós agora seremos conhecidos como a agência de notícias e rádio Sputnik. Vocês podem encontrar todas as últimas notícias da nossa agência em http://br.sputniknews.com. Por favor, atualizem seus favoritos e fiquem conosco!
15 Fevereiro 2013, 09:42

Meteorito explode e cai na Rússia

Meteorito explode e cai na Rússia

Na sexta-feira, nos Urais, foi registrada a queda de um meteorito. Segundo dados recentes, mais de um mil pessoas ficaram feridas.

Veja as fotos

Os corpos celestes que caíram esta quarta-feira na região russa dos Urais e no Cazaquistão são fragmentos de um meteoro que explodiu nas camadas atmosféricas. Segundo as avaliações da Academia de Ciências, o meteoro em causa tinha algumas dezenas de metros de diâmetro, tendo um peso de 10 toneladas e se deslocava em direção à Terra à velocidade de 15-20 quilômetros por segundo (54.000-72.000 quilômetros por hora). Nos estratos densos da atmosfera, o corpo celeste se fragmentou, o que permitiu evitar numerosas vítimas e danos materiais que a queda poderia ter provocado, dizem cientistas.

Veja mais fotos

Conforme depoimentos de testemunhas oculares, a explosão foi precedida de um clarão extremamente brilhante. Em seguida, surgiu no céu uma esfera luminosa, deixando um largo rasto de fumo branco. A onda de choque quebrou as janelas de vidro de vários prédios. Os fragmentos que resultaram da desintegração atingiram ainda uma empresa de cimento de Chelyabinsk, tendo destruído algumas paredes e uma parte do telhado. Foram igualmente danificadas as linhas de transmissão elétrica. Mais de 500 pessoas qficaram feridas e tiveram que pedir assistência médica urgente.


Se o meteorito tivesse uma dimensão maior, o número de vítimas e danos teria sido mais elevado. "Tivemos muita sorte", considera o chefe do Departamento de Física e Evolução de Estrelas do Instituto de Astronomia, Dmitri Vebe.

"No sistema solar existem numerosos corpos celestes. A par dos planetas que conhecemos, existem corpos de tamanhos menores, de centenas de quilômetros a alguns metros. Naturalmente, estes corpos se colidem de vez em quando, podendo ainda colidir com os planetas, incluindo a Terra. Um corpo desse gênero entra na atmosfera a uma velocidade muito grande. Esta pode atingir, por vezes, dezenas de quilômetros por segundo. Durante a travagem nas camadas atmosféricas, tais corpos se aquecem, produzindo muita energia. Se o corpo for relativamente pequeno, poderá desintegrar-se e tal desintegração se assemelha a uma explosão. Os fragmentos mais resistentes caem e se denominam a partir daí de meteoritos".

A Humanidade não aprendeu a prevenir a queda de meteoritos. Em diversos países, inclusive na Rússia, estão ativos os sistemas de rastreio, cuja eficiência deixa ainda muito a desejar, constata Oleg Malkov, chefe do Departamento do Instituto de Astronomia junto da ANC.

"É um tema sério que deve ser estudado ao mais alto nível. Junto da ONU, foi criado um grupo científico especial que trabalha nessa vertente há já 5 anos. Os EUA instalaram telescópios especiais de alerta e não faço idéia por que é que eles não nos advertiram. É provável não terem reparado e o meteorito se escapou à vista. Ao que parece, ele vinha do lado do Sol que para nós constitui uma zona "morta". Para pesquisá-la seriam necessários modernos e dispendiosos equipamentos espaciais".

Por isso, para criar um sistema de alerta sobre a aproximação perigosa de objetos espaciais à Terra serão indispensáveis os esforços conjuntos dos maiores países do mundo. Os acontecimentos nos Urais comprovam o caráter atual da iniciativa russa, anunciou esta sexta-feira o vice primeiro-ministro Dmitri Rogozin.

Segundo as informações mais recentes, um meteorito caiu num lago a 1 km da vila de Chebarkul, na região de Chelyabinsk. No local do incidente estão a trabalhar 20 mil socorristas, encarregados de identificar o volume dos danos causados e encontrar os meteoritos, que depois serão entregues aos cientistas.

***

Número de afetados por meteorito ultrapassou 500 pessoas

O número de feridos pela queda do meteorito na região de Chelyabinsk subiu para 514 pessoas, informa o centro de imprensa da direção provincial do Ministério das Situações de Emergência da Rússia.

"No presente momento, na região (de Chelyabinsk) foram registrados 514 casos de pessoas feridas onze delas foram hospitalizadas, incluindo duas crianças. A maioria dos afetados têm contusões e cortes e, portanto, não precisam de hospitalização. Os feridos receberam os cuidados médicos necessários", diz-se num comunicado difundido pelo centro de imprensa.

***

Testemunhas compartilham impressões do impacto do meteorito

Os utilizadores da rede global, testemunhas da chuva de meteoros, escrevem sobre as impressões que o acontecimento produziu neles.

"Foi como uma imagem de um filme sobre o fim do mundo. É que nem sequer o esperávamos. Foi muito assustador."

"Reparei no céu quando ele estava voando e subitamente pegou fogo. Com olhos ofuscados, tive uma sensação de que estava a ponto de pegar fogo também. Senti muito calor."

Apesar de grande número de pessoas afetadas, os usuários da Internet não perdem otimismo, gracejando muito com o incidente.

A piada mais popular está vinculada ao Dia dos Namorados passado: "Qual foi romântico de Chelyabinsk que prometeu uma estrela cadente a sua namorada no dia 14 de fevereiro?"

"Nos céus sobre Chelyabinsk começou a Copa do Mundo de Angry Birds", escreveu outro usuário.

***

Peso do meteorito caído poderia ser de "dezenas de toneladas"

O meteorito caído na região de Chelyabinsk pesava dezenas de toneladas, disse o pesquisador sênior do Observatório de Pulkovo em São Petersburgo Serguei Smirnov.

“Era uma bola de fogo muito brilhante, perfeitamente visível no céu da manhã, um objeto bastante grande com uma massa de muitas dezenas de toneladas, provavelmente,” disse Smirnov.

“Ao cair, na atmosfera, um corpo semelhante começa a quebrar-se, a cair em fragmentos, sua velocidade é medida em quilômetros por segundo,” disse Smirnov.

Ele notou que a descoberta de meteoritos vai ajudar os cientistas a obter respostas para muitas perguntas.

***

Queda de meteorito é maquinação de americanos?

O líder do partido liberal-democrata russo, Vladimir Zhirinovsky, acredita que não houve nenhuma queda de meteorito nos Urais, e que na verdade eram os americanos que estavam testando armas.

Na sexta-feira, nos Urais, foi registrada a queda de fragmentos do meteorito.

“Não são meteoros caindo, mas são os americanos que estão testando novas armas. Kerry (Secretário de Estado dos EUA John Kerry) queria avisar na segunda-feira, procurou Lavrov (Ministro do Exterior russo, Serguei Lavrov), Lavrov está de viagem. Queria avisar que haveria uma provocação, e que ela pode tocar à Rússia também,” disse a jornalistas Zhirinovsky, conhecido por declarações ultrajantes.


***

Número de vítimas dos meteoritos está crescendo

Segundo dados recentes, mais de 400 pessoas foram afetadas pela queda do meteorito na região de Chelyabinsk, informou o centro de imprensa do Ministério do Interior.

O estado de cinco pessoas é considerado grave.

De acordo com o Ministério do Interior, a queda de fragmentos causou danos a prédios em seis cidades. “Neste momento, a polícia continua a acompanhar a situação e a verificar as localidades para identificar novos locais de queda de fragmentos”, disseram no ministério.

***

Em Chelyabinsk esperam queda de novo meteorito

De acordo com serviços especiais, outros dois fragmentos do meteoro podem cair na região dentro de uma hora e mais perto da noite.

As pessoas são incentivadas a se abrigarem em suas casas.

Entretanto, o número de vítimas da queda do meteoro na região de Chelyabinsk aumentou para 150. A maioria das pessoas teve cortes devido a estilhaços de vidros artidos.


***

Medvedev: chuva de meteoros é um símbolo do Fórum Econômico de Krasnoyarsk

O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, reagiu à chuva de meteoros sobre os Urais.

Segundo ele, o ocorrido é “prova de que não só a economia é vulnerável, mas todo o planeta.”

Medvedev disse ainda: “Os colegas já notaram, sobre a região de Chelyabinsk, em Tyumen e em alguns outros lugares, houve uma chuva de meteoros. Este é mais um símbolo, talvez do nosso fórum,” disse Medvedev durante a troca de opiniões no Fórum Econômico de Krasnoyarsk.

***

Um clarão no céu, acompanhado por uma queda de meteoritos no solo, foi observado, em particular, nas regiões de Chelyabinsk e Sverdlovsk. Segundo departamentos regionais do Ministério das Situações de Emergência, o fenômeno natural não causou incêndios.

Nem a Rússia, nem os EUA, conseguem lidar com “objetos de origem extraterrestre”

Segundo informaram agências de aplicação da lei, os objetos ardentes caindo do céu deixaram a população local agitada. Há relatos de meteoritos quebrando janelas em algumas casas.

Mais de 100 pessoas ficaram feridas na queda de um meteorito

Mais de 100 pessoas procuraram assistência médica na região de Chelyabinsk, após a queda do meteorito, informa o centro de imprensa do Ministério do Interior.

Policiais estão trabalhando para estabelecer os locais de queda dos destroços do corpo celeste. “Patrulhas reforçadas estão garantindo a ordem pública, em edifícios onde há vidros quebrados e destruição,” informou o Ministério do Interior. Além disso, a polícia está interrogando testemunhas e documentando o incidente.


  •  
    E recomendar em