22:04 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    229
    Nos siga no

    O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, abordou a violência em Israel, Cisjordânia e Faixa de Gaza em telefonemas separados com os ministros de Relações Exteriores de Qatar, Egito e Arábia Saudita.

    Segundo o Departamento de Estado dos EUA, Blinken e o responsável pela diplomacia do Qatar, Mohammed bin Abdulrahman Al-Thani, discutiram "esforços para restaurar a calma em Israel, Cisjordânia e Gaza à luz da trágica perda de vidas civis".

    O Ministério das Relações Exteriores do Qatar, por sua vez, afirmou em comunicado que os dois abordaram "os ataques recentes de Israel contra fiéis no complexo [da mesquita] de Al-Aqsa e contra a Faixa de Gaza sitiada", e acrescentou que Al-Thani enfatizou a "necessidade de ação urgente da comunidade internacional para interromper os ataques brutais e recorrentes de Israel contra civis em Gaza e na sagrada mesquita de Al-Aqsa".

    Já na conversa com o ministro egípcio Sameh Shoukry, Blinken "reiterou seu apelo para que todas as partes diminuam as tensões e ponham fim à violência, que causa a perda de vidas de civis israelenses e palestinos, inclusive crianças", informou o governo norte-americano em outro comunicado.

    Além das conversas com os chanceleres de Egito e Qatar, a agência de notícias SPA da Arábia Saudita reportou neste domingo (16) que Blinken também falou por telefone com o ministro das Relações Exteriores saudita, Faisal bin Farhan Al-Saud, para discutir os últimos acontecimentos "na Palestina e na região".

    De acordo com o governo norte-americano, os dois conversaram sobre "os esforços em curso para reduzir a tensão em Israel, Cisjordânia e Gaza e acabar com a violência".

    Os ministros do Qatar e do Egito também mantiveram um diálogo entre eles por telefone neste domingo (16), no qual revisaram "as relações de cooperação bilateral e os acontecimentos na Palestina", segundo outra nota do Ministério das Relações Exteriores do Qatar.

    Por sua vez, o chanceler egípcio disse em um comunicado, citado pela agência Reuters, que os dois ministros concordaram que "é importante trabalhar por um cessar-fogo imediato entre as duas partes, e também que é preciso manter a coordenação nos âmbitos bilateral, regional e internacional, no que diz respeito aos interesses do povo palestino e chegar ao cessar-fogo".

    Mais:

    Ataque aéreo de Israel destrói prédio com escritórios de mídias internacionais em Gaza (VÍDEO)
    China cobra posição dos EUA sobre tensão Israel-Palestina e oferece Pequim para sediar diálogo
    Conflito foi 'premeditado' pelo Hamas, diz embaixador de Israel na ONU
    Tags:
    diplomacia, conflito armado, Palestina, Israel, Egito, Arábia Saudita, Qatar, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar