19:18 27 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2615
    Nos siga no

    O sexto ramo das Forças Armadas dos EUA agora tem um esquadrão de 20 militares implantados na base aérea de Al Udeid, que se encontra em um deserto no Qatar.

    A Força Espacial dos EUA, o ramo mais recentemente formado das Forças Armadas norte-americanas e o primeiro novo serviço militar desde a criação da Força Aérea em 1947, tem agora um esquadrão de 20 militares estacionado na base aérea em Qatar.

    No domingo (20), a Força Espacial dos EUA publicou em sua conta no Twitter um vídeo que mostra a cerimônia de juramento, que ocorreu no início deste mês.

    Os soldados terão que operar satélites, rastrear manobras inimigas e prevenir conflitos no espaço, e em breve mais pessoas se juntarão à unidade de "operadores espaciais centrais", conforme disse o coronel Todd Benson, diretor das tropas da Força Espacial em Al Udeid.

    ​Aviadores que transitaram para as fileiras da Força Espacial dos EUA em 1º de setembro de 2020, na base aérea de Al Udeid, Qatar.

    "Estamos começando a ver outras nações que são extremamente agressivas se preparando para estender o conflito ao espaço", afirmou Benson. "Temos de ser capazes de competir, defender e proteger todos os nossos interesses nacionais", acrescentou o coronel, escreve agência AP.

    A chegada da Força Espacial ao golfo Pérsico ocorre em meio ao conflito entre Washington e Teerã, que em abril deste ano lançou ao espaço seu primeiro satélite militar.

    A administração Trump impôs sanções à agência espacial iraniana, acusando-a de desenvolver mísseis balísticos sob a cobertura de um programam civil para colocar satélites em órbita.

    Mais:

    Lançamento de satélite iraniano indica 'derrota da inteligência' dos inimigos de Teerã, diz militar
    Esquadrão Espacial dos EUA monitora atentamente satélite iraniano na órbita terrestre
    Irã lança mísseis balísticos a partir de plataformas escondidas no subsolo (VÍDEO)
    Tags:
    força espacial, Oriente Médio, EUA, Golfo Pérsico, satélite militar, Irã, tensão bilateral
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar