03:27 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    A Arábia Saudita anunciou neste domingo (5) uma série de regras para evitar a disseminação do novo coronavírus durante a peregrinação à cidade santa de Meca pelos muçulmanos neste ano. 

    Entre as medidas adotadas está o distanciamento social entre os peregrinos, segundo publicado pela agência Reuters, que cita a agência de notícias estatal saudita. 

    Em junho, Riad já havia divulgado que apenas pessoas que vivem na Arábia Saudita poderiam participar da peregrinação anual, chamada de Hajj e considerada um dos pilares do islamismo. É a primeira vez que muçulmanos de fora do país serão proibidos de participar do evento.  

    O Hajj, que chega a reunir cerca de 2,5 milhões de pessoas, só receberá neste ano aproximadamente 1.000.

    Toque em monumento será proibido

    Neste domingo (5), o Centro de Prevenção e Controle de Doenças saudita anunciou uma série de outras regras. Um dos principais momentos da peregrinação, o toque na Caaba, construção em formato de cubo na Grande Mesquita em Meca e considerado pelos devotos do Islã como o lugar mais sagrado do mundo, será proibido.

    Além disso, os peregrinos deverão manter uma distância de um metro e meio entre si durante rezas coletivas e na área da Caaba. 

    Arábia tem quase 210.000 casos da COVID-19

    O acesso às localidades de Mina, Muzdalifah e Arafat será limitado apenas para pessoas com credenciais. E o uso de máscaras será obrigatório todo o tempo para peregrinos e organizadores. 

    Segundo o mapa interativo da Universidade Johns Hopkins, a Arábia Saudita registra quase 210.000 casos da COVID-19 e mais de 1.900 mortes. 

    Mais:

    Monumento ritual de 8.000 anos com artefatos egípcios descoberto em oásis na Arábia Saudita (FOTOS)
    Arábia Saudita dispara tiros de advertência contra barcos de pesca iranianos no golfo Pérsico
    Riad vai para o 'tudo ou nada', diz analista sobre instabilidade do petróleo
    Tags:
    pandemia, COVID-19, novo coronavírus, peregrinação, muçulmano, islamismo, Arábia Saudita, Meca, Hajj
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar