14:15 20 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    O príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman participa de uma reunião do gabinete em Riade.

    Passaporte na mão: Arábia Saudita permitirá vistos turísticos em 2018

    © REUTERS / Saudi Press Agency/Handout
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 11

    O príncipe saudita Mohammed bin Salman tem pressionado por mudanças socioculturais sem precedentes no país, e a última jogada está em sintonia com o caminho reformista em que ele embarcou.

    Riad deverá começar a lançar vistos turísticos eletrônicos para "todos os nacionais cujos países permitem que seus cidadãos visitem a Arábia Saudita" no primeiro trimestre de 2018.

    "Estamos agora apenas preparando os regulamentos — quem é elegível para os vistos e como obtê-los", disse o príncipe bin Salman, chefe da Comissão Saudita de Turismo e Patrimônio Nacional.

    O custo do novo visto ainda não foi decidido, mas o príncipe deixou claro que seria "o mais baixo possível", porque o impacto econômico acumulado é maior que o dinheiro do visto".

    Hoje, os cidadãos de todos os países, exceto os membros do Conselho de Cooperação do Golfo, por exemplo, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Kuwait e Omã, exigem um visto para visitar o reino. A Arábia Saudita é um lugar sagrado para milhões de muçulmanos que viajam para lá anualmente para a peregrinação do Hajj (e ainda exige um visto especial), mas outros visitantes enfrentam sérios desafios no caminho para o reino. Em 2013, Riad anunciou que emitiria vistos de turista pela primeira vez em sua história para estrangeiros, mas suspendeu o programa de visto limitado até que o reino melhorasse sua infraestrutura para torná-lo mais atraente para os locais antes de se tornar "amigável ao turismo".

    Em 2016, o príncipe herdeiro Mohammed bin Nayef, predecessor de bin Salman, fez uma declaração sobre os planos para começar a emitir vistos de turista novamente no âmbito do projeto "Visão 2030". Até a data, os visitantes estrangeiros aparentemente são representados apenas por viajantes de negócios, peregrinos, trabalhadores e suas famílias, mas a situação está prestes a mudar com a introdução de um pedido on-line e vistos eletrônicos.

    Tendo anunciado o projeto "Visão 2030", Mohammed bin Salman buscou tornar a vida dos sauditas mais interessante e o reino mais atraente para os estrangeiros. A visão para o futuro do país prevê uma modernização sem precedentes de várias áreas da vida. Anteriormente bin Salman falou a favor de retornar ao "Islã moderado", e a Arábia Saudita já permitiu que as mulheres dirigissem carros, organizassem uma série de shows de músicos internacionais, apresentações femininas e mistas entre gêneros, e até suspenderam uma proibição a cinemas após mais de 35 anos.

    Mais:

    Ambições nucleares: Arábia Saudita começa a explorar suas reservas de urânio
    Arábia Saudita intercepta míssil de grupo rebelde do Iêmen
    Arábia Saudita nos chama de inimigo para esconder suas derrotas, diz presidente do Irã
    Príncipes detidos na Arábia Saudita são 'torturados por mercenários norte-americanos'?
    Tags:
    vistos, mulheres, turismo, Visão 2030, Comissão Saudita de Turismo e Patrimônio Nacional, Conselho de Cooperação do Golfo, Mohammed bin Nayef, Mohammed bin Salman, Riade, Hajja, Omã, Kuwait, Bahrein, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik