00:53 28 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7218
    Nos siga no

    Comandante para o Oriente Médio do Comando Central dos EUA, general Frank McKenzie, diz que tropas de seu país "não ficarão 100 anos na Síria", mas "ficarão por algum tempo".

    "Eu sinceramente não sei quanto tempo nós ficaremos aqui, e eu não tenho nenhuma outra instrução além de continuar a trabalhar com nosso parceiro [referência aos curdos] aqui [Síria]", publicou o canal de TV Fox News as palavras do general McKenzie.

    Contudo, McKenzie, comandante do Comando Central dos EUA, também disse que os "EUA não manterão suas forças na Síria por 100 anos", referindo que os curdos estariam cientes disso.

    O general também sugeriu que seu país não deve retirar as tropas da Síria em breve, dizendo assim que elas "ficarão por algum tempo no país".

    A declaração do general se deu logo após os EUA reduzirem suas ações contra o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países) após o aumento das tensões entre Washington e Teerã devido aos últimos eventos no Iraque.

    Operações antiterroristas

    McKenzie também ressaltou que as forças americanas conduzirão operações frequentes contra terroristas na Síria em cooperação com forças curdas.

    "Nós agora estamos voltando para, acredito eu, provavelmente umas três ou quatro operações por semana com os nossos parceiros aqui", declarou.

    A atividade militar também tinha sido confirmada pelo major-general americano Eric Hill, comandante das Forças Especiais dos EUA no Iraque e Síria.

    Ele confirmou que suas forças manteriam suas operações contra membros do Daesh que "se escondem em vales, cavernas, desertos, tentando se reagrupar".

    Mais:

    Órgão de controle de armas químicas manipulou informações sobre ataque na Síria, revela delator
    Defesa antiaérea da Rússia repele ataque de drones contra sua base militar na Síria
    Reportado envio de comboio militar e logístico dos EUA a províncias sírias ricas em petróleo
    Tags:
    antiterrorismo, operações militares, Daesh, Comando Central dos EUA, tropas, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar