04:55 29 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    17803
    Nos siga no

    EUA retiraram do Iraque mais de 11 militares possivelmente feridos após ataque do Irã contra bases usadas pelos americanos no Iraque, segundo porta-voz militar dos EUA.

    Enquanto o presidente Trump disse que nenhum dos militares americanos presentes nas bases aéreas de Ain Al-Asad e Arbil ficou ferido durante o ataque de mísseis perpetrado pelo Irã no último dia 8, mais tarde 11 militares americanos foram enviados para a Alemanha e Kuwait a partir do Iraque.

    A razão disso seriam os sintomas de concussão apresentados pelos militares. Contudo, conforme publicou o canal de TV Fox News, citando o porta-voz do Comando Central das Forças Armadas americanas, o capitão da Marinha Bill Urban, o número de soldados retirados do Iraque foi maior do que 11.

    "Enquanto o tratamento médico e avaliações continuam, um número adicional de militares foi identificado como apresentando potenciais ferimentos", afirmou Urban.

    A informação também foi confirmada por fontes dos órgãos de Defesa dos EUA, que não foram identificadas, ao canal de TV.

    Contudo, o número exato de militares afetados não foi divulgado, assim como detalhes de seu estado de saúde.

    Mais:

    Governo dos EUA tem medo do seu povo, diz ativista ao anunciar atos contra guerra com o Irã
    EUA fazem 'malabarismo semântico' para vincular Irã ao terrorismo, diz especialista
    Chanceler do Irã insta Índia a desafiar sanções dos EUA e retomar compra do petróleo
    Tags:
    Alemanha, feridos, bases aéreas, EUA no Iraque, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar