20:29 01 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    12210
    Nos siga no

    Ao menos 11 militares norte-americanos foram retirados do Iraque para receberem tratamento médico em decorrência dos ataques iranianos contra as bases dos EUA.

    "Quando ficarem aptos para o serviço, estes militares regressarão ao Iraque", declarou à Sputnik o porta-voz do Comando Central dos EUA (USCENTCOM), Bill Urban.

    Anteriormente, o portal Defense One comunicou que 11 soldados dos EUA com "sintomas de concussão" foram transferidos do Iraque para a Alemanha e o Kuwait para avaliação e tratamento.

    No dia 8 de janeiro, o Exército iraniano bombardeou com mísseis duas bases utilizadas pelos militares norte-americanos no Iraque, em represália pela morte do general Qassem Soleimani, assassinado pelos EUA durante um ataque de drones em Bagdá.

    Horas depois de alvejar as bases norte-americanas no Iraque, a defesa antiaérea do Irã abateu um Boeing 737-800 da Ukraine International Airlines com 176 pessoas a bordo, que havia decolado do aeroporto de Teerã com destino a Kiev.

    As autoridades iranianas assumiram que a aeronave foi abatida devido a um erro humano, depois que um operador considerou a aeronave como um alvo inimigo que havia se aproximado de uma importante instalação militar, além disso, o país autorizou nesta quinta-feira (16) a Ucrânia a participar da decifração das caixas-pretas do Boeing.

    Mais:

    EUA querem discutir retorno à parceria estratégica com Iraque em vez de retirar tropas
    Trump diz que só retira tropas se Iraque compensar os EUA financeiramente
    Milícias do Iraque poderiam iniciar operações contra tropas dos EUA se Washington negar sua retirada
    Tags:
    ataques, soldados, militares, Irã, Iraque, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar