14:51 01 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    23726
    Nos siga no

    Novas imagens recém-publicadas mostram as consequências do ataque do Irã em 22 de janeiro à base aérea Ain Al-Asad no Iraque, que abriga tropas americanas.

    Mais de 10 mísseis foram disparados contra a base e destruíram as instalações que abrigavam dezenas de soldados, informou o porta-voz da coligação militar liderada pelos EUA, coronel Myles B. Caggins III.

    Além disso, o coronel americano indicou que um míssil caiu sem causar qualquer dano perto de uma pista de aterrissagem onde seis drones estavam estacionados.

    De acordo com a agência de notícias Associated Press, a zona afetada abrange uma área equivalente de um estádio de futebol.

    Soldados e jornalistas americanos inspecionam destruição causada por mísseis iranianos à base aérea de Ain Al-Asad, Anbar, Iraque, 13 de janeiro de 2020
    © AP Photo / Ali Abdul Hassan
    Soldados e jornalistas americanos inspecionam destruição causada por mísseis iranianos à base aérea de Ain Al-Asad, Anbar, Iraque, 13 de janeiro de 2020

    No dia 8 de janeiro, a base militar Ain Al-Asad, localizada na província iraquiana de Anbar, sofreu um ataque de 22 mísseis balísticos iranianos de curto alcance.

    • Soldados americanos passam por danos em local de bombardeio iraniano na base aérea de Ain Al-Asad, em Anbar, Iraque, 13 de janeiro de 2020
      Soldados americanos passam por danos em local de bombardeio iraniano na base aérea de Ain Al-Asad, em Anbar, Iraque, 13 de janeiro de 2020
      © AP Photo / Qassim Abdul-Zahra
    • Soldados e jornalistas americanos inspecionam escombros no local do bombardeio iraniano, na base aérea de Ain Al-Asad, Anbar, Iraque, 13 de janeiro de 2020
      Soldados e jornalistas americanos inspecionam escombros no local do bombardeio iraniano, na base aérea de Ain Al-Asad, Anbar, Iraque, 13 de janeiro de 2020
      © AP Photo / Qassim Abdul-Zahra
    • Escombros são vistos no local onde míssil iraniano atingiu a base aérea de Ain Al-Asad, na província de Anbar, Iraque, no dia 13 de janeiro de 2020
      Escombros são vistos no local onde míssil iraniano atingiu a base aérea de Ain Al-Asad, na província de Anbar, Iraque, no dia 13 de janeiro de 2020
      © REUTERS / John Davison
    1 / 3
    © AP Photo / Qassim Abdul-Zahra
    Soldados americanos passam por danos em local de bombardeio iraniano na base aérea de Ain Al-Asad, em Anbar, Iraque, 13 de janeiro de 2020

    O ataque aéreo às instalações militares americanas no Iraque foi uma resposta do Irã à morte do general iraniano Qassem Soleimani, em um ataque aéreo americano ordenado pelo presidente Donald Trump no Aeroporto Internacional de Bagdá no dia 3 de janeiro.

    Segundo funcionários da base Al-Asad, citados pela CNN, os militares norte-americanos sabiam antecipadamente que o Irã estava preparando um ataque com mísseis contra a sua instalação militar e conseguiram se esconder em bunkers duas horas e meia antes da ofensiva.

    Mais:

    FOTOS de satélite exibem danos na base dos EUA no Iraque após ataques de mísseis iranianos
    Exército dos EUA permanece 'preparado e pronto' após ataques iranianos, declara Pentágono
    Militares dos EUA estavam em bunkers quando Irã atacou base aérea no Iraque, informa mídia
    Tags:
    míssil, Ayn al-Asad, base aérea, Irã, EUA, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar