07:54 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Comboio militar americano perto da cidade de Tel Tamer, norte da Síria, 20 de outubro de 2019

    Cerca de 900 militares dos EUA podem ficar na Síria após saída das tropas, informa jornal

    © AP Photo / Baderkhan Ahmad
    Oriente Médio e África
    URL curta
    514
    Nos siga no

    Aproximadamente 900 militares norte-americanos podem ficar na Síria após a retirada das tropas dos EUA do país árabe, informou o jornal New York Times, citando fontes.

    De acordo com as fontes do jornal, de um contingente de mil homens, 250 permanecerão na província síria de Deir ez-Zor. Tropas mecanizadas também se juntarão em breve às primeiras centenas de soldados de infantaria.

    O número total de tropas que protegem os campos de petróleo será de cerca de 500. O jornal estima que esse número, somado com as tropas da zona de Al-Tanf, totaliza cerca de 900 militares.

    Na sexta-feira passada (25), o presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse que Ancara continuará sua operação na Síria se os EUA não cumprirem suas promessas de retirar as forças curdas para fora da zona de segurança.

    Operação militar

    A Turquia anunciou em 9 de outubro a realização da operação Fonte de Paz no norte da Síria, que começou com ataques aéreos contra as posições curdas. O objetivo era criar na região uma zona segura, que deveria se tornar um cinturão de proteção para a fronteira turca.

    Segundo o plano de Ancara, os refugiados sírios que estão na Turquia poderiam regressar a esta faixa. A agência SANA qualificou a operação de agressão e a comunidade internacional condenou as ações de Ancara.

    Comboio de militares dos Estados Unidos deixando a Síria.
    © REUTERS / AZAD LASHKARI
    Comboio de militares dos Estados Unidos deixando a Síria.

    No dia 17 de outubro, Washington e Ancara anunciaram ter acordado em suspender a operação militar da Turquia por 120 horas e retirar as formações curdas da zona tampão de 30 quilômetros na fronteira da Turquia com a Síria, que Ancara pretende controlar.

    Mais:

    Pentágono confirma que americanos ficaram sob fogo turco na Síria
    Rússia: forças americanas mantêm presença ilegal na Síria
    Forças Armadas iraquianas exigem que americanos retirados da Síria deixem o país
    Tags:
    Donald Trump, Deir ez-Zor, Exército dos EUA, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar