09:41 13 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)
    4381
    Nos siga no

    O imunizante russo Sputnik V já foi registrado em 27 países, incluindo Rússia, Bielorrússia, Argentina, Bolívia, Emirados Árabes Unidos, Hungria e México.

    O porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert, declarou nesta segunda-feira (15) que a vacina russa contra o coronavírus, Sputnik V, poderá ser usada na Alemanha e em outros países da União Europeia após sua aprovação pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) e pela Comissão Europeia (CE).

    "O governo da Alemanha sempre defendeu que uma vacina eficaz e segura deve ser aplaudida independentemente dos laboratórios em que foi desenvolvida. A condição de uso na Europa é a validação pela EMA e autorização emitida pela CE", afirmou.

    De acordo com o porta-voz, "se toda a documentação que prova a eficácia e segurança da Sputnik V for enviada, ela poderá ser usada na Alemanha e em outros países da União Europeia".

    Funcionários da União Química trabalham em produção-piloto dos insumos da vacina russa contra a COVID-19, Sputnik V, em Brasília, 25 de janeiro de 2021
    © AP Photo / Eraldo Peres
    Funcionários da União Química trabalham em produção-piloto dos insumos da vacina russa contra a COVID-19, Sputnik V, em Brasília, 25 de janeiro de 2021

    A revista científica The Lancet publicou em 2 de fevereiro os resultados da análise provisória da terceira fase dos ensaios clínicos da Sputnik V, em que participaram 19.866 voluntários.

    O estudo mostrou que a vacina russa tem eficácia de 91,6% e o nível de proteção contra o coronavírus após a aplicação da primeira dose da Sputnik V é de 87,6%. Além disso, foi comprovado que a vacina garante proteção total contra o desenvolvimento grave da COVID-19.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)

    Mais:

    Quarto voo de Moscou pousa em Buenos Aires com vacina Sputnik V
    Brasil tem intenção de comprar 10 milhões de doses da Sputnik V, diz Ministério da Saúde
    Bloomberg rotula Sputnik V de maior avanço científico russo desde fim da URSS
    Chile acelera negociações para obter vacina Sputnik V ainda neste semestre
    Doses da vacina russa Sputnik V chegam à Venezuela
    Tags:
    Sputnik V, pandemia, novo coronavírus, vacina, Rússia, Alemanha, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar