09:04 14 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Coronavírus no mundo em meados de janeiro de 2021 (81)
    51622
    Nos siga no

    Agência Norueguesa de Medicamentos comunicou que 23 idosos de mais de 80 anos morreram após serem inoculados com a vacina das farmacêuticas Pfizer e BioNTech contra a COVID-19.

    Todos os 23 casos fatais foram registrados em conexão com a vacina, sendo que 13 já foram estudados.

    Apesar dos óbitos, o representante da agência, Steinar Madsen, minimizou o quadro, dizendo:

    "Estes casos não geram preocupação especial. É completamente óbvio que esta vacina possui um fator de risco muito pequeno, com uma pequena exceção quando falamos de pacientes idosos com a saúde enfraquecida", publicou o canal de TV NRK.

    Também foi informado que todos os falecidos tinham imunidade precária e mais de 80 anos de idade.

    Para evitar tal mortalidade entre os idosos, o Instituto Nacional de Saúde da Noruega decidiu mudar algumas das recomendações à vacinação para os pacientes de idade avançada que sofrem de doenças graves.

    "Efeitos colaterais ordinários podem ter causado agravamento de doenças presentes em pessoas idosas", declarou o instituto.

    A vacinação contra o coronavírus SARS-CoV-2 na Noruega com o imunizante das farmacêuticas referidas começou em 27 de dezembro passado.

    Os primeiros vacinados foram idosos de um asilo na capital Oslo. Ao total, 25 mil pessoas já foram vacinadas no país até o momento.

    Tema:
    Coronavírus no mundo em meados de janeiro de 2021 (81)

    Mais:

    Papa Francisco e Bento XVI recebem 1ª dose de vacina contra COVID-19 no Vaticano
    Especialistas da OMS chegam a Wuhan para investigar origens da pandemia
    Sérvia está prestes a concluir 1ª fase da imunização com vacinas Pfizer e Sputnik V
    Tags:
    vacinação, Noruega, COVID-19, pandemia, novo coronavírus, vacina, Pfizer
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar