17:34 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    315
    Nos siga no

    Acusando o governo bielorrusso de repressões políticas, Bruxelas aplicou proibições de viagem e congelamento de bens nos 27 países que compõem a União Europeia.

    A União Europeia (UE) sancionou Aleksandr Lukashenko, o presidente da Bielorrússia, e ampliou a lista negra em conexão com as eleições presidenciais de agosto no país, segundo documento do jornal oficial da União Europeia.

    A UE acusa Minsk de repressões políticas no seu país antes e depois das eleições.

    De acordo com a mídia, Bruxelas colocou na lista negra Lukashenko e outros 14 funcionários bielorrussos. As sanções implicam o congelamento de bens e a proibição de viagens ao bloco político e econômico, composto por 27 países.

    Após as eleições presidenciais de 9 de agosto na Bielorrússia, que foram ganhas pela sexta vez por Aleksandr Lukashenko, que recebeu, segundo dados oficiais, 80,1% dos votos, no país começaram protestos em massa da oposição, que acredita que Svetlana Tikhanovskaya venceu.

    Mais:

    EUA impõem sanções contra 8 oficiais bielorrussos
    Reino Unido e Canadá adotam sanções contra autoridades bielorrussas
    Alemanha diz que eleições da Bielorrússia devem ser verificadas e sanções são possíveis
    Tags:
    Aleksandr Lukashenko, União Europeia, Bielorrússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar