00:25 01 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    12313
    Nos siga no

    O candidato democrata à presidência dos EUA, Joe Biden, afirmou nesta terça-feira (27) que a comunidade internacional deveria expandir significativamente as sanções contra figuras próximas ao presidente bielorrusso, Aleksandr Lukashenko.

    De acordo com o candidato democrata nas eleições dos EUA, as sanções contra o círculo do presidente da Bielorrússia devem ser expandidas "significativamente" por conta da forma com que Lukashenko vem lidando com os protestos em massa no país.

    "Nenhum líder que tortura seu próprio povo pode reivindicar legitimidade", disse Joe Biden em comunicado.

    "É por isso que a comunidade internacional deve expandir significativamente suas sanções aos capangas de Lukashenko e congelar as contas offshore onde eles mantêm seus bens roubados", acrescentou.

    Os protestos da oposição vêm ocorrendo na Bielorrússia desde as eleições presidenciais de 9 de agosto, nas quais o presidente Lukashenko venceu oficialmente com 80,1% dos votos. A oposição se recusou a reconhecer os resultados oficiais e continuou organizando manifestações regulares.

    Mais:

    Kremlin: recusa da Europa em reconhecer Lukashenko vai contra o direito internacional
    'Não reconhecemos a eleição de Lukashenko como presidente' da Bielorrússia, diz Merkel
    Lukashenko nega que Bielorrússia tenha enviado suprimentos militares ao Azerbaijão
    Tags:
    protestos, sanções, EUA, Joe Biden, Aleksandr Lukashenko, Bielorrússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar