06:00 23 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    5717
    Nos siga no

    A União Europeia não reconhece os resultados das eleições presidenciais na Bielorrússia publicados pelas autoridades, declarou o presidente do Conselho Europeu após a conclusão de videoconferência entre os líderes do bloco.

    A União Europeia não reconhece os resultados das eleições bielorrussas, afirmou o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, em uma declaração, após os líderes da UE terem realizado uma videoconferência para discutir a situação política no país.

    "Em breve a UE vai impor sanções em um número considerável de pessoas responsáveis pela violência, repressão e fraude eleitoral", disse Michel aos jornalistas.

    Segundo Michel, a UE considera chocante a violência adotada contra os manifestantes na Bielorrússia, e espera que seja conduzida uma investigação.

    União Europeia está solidária com o povo bielorrusso e não aceita impunidade, acrescentou.

    A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, comentou o assunto dizendo que a UE está pronta para monitorar uma transição pacífica e democrática do poder na Bielorrússia.

    Em Bruxelas, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, discursa no parlamento da União Europeia, em 23 de julho de 2020.
    © AP Photo / Francois Walschaerts
    Em Bruxelas, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, discursa no parlamento da União Europeia, em 23 de julho de 2020.

    Além disso, Ursula von der Leyen enfatizou que a União Europeia vai alocar 53 milhões de euros (R$ 347 milhões) à população do país.

    Vale destacar que a chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou ter tentado em vão organizar uma conversa telefônica com o presidente bielorrusso Aleksandr Lukashenko.

    "Eu pessoalmente tentei organizar uma conversa telefônica com presidente Lukashenko, mas infelizmente não aconteceu."

    Merkel salientou também que não deve haver interferência do exterior no país.

    Mais:

    Trabalhadores industriais fazem greve na Bielorrússia em meio a protestos contra Lukashenko
    Opositora Tikhanovskaya pede que resultado das eleições na Bielorrússia não seja reconhecido pela UE
    Presidente bielorrusso sobre OTAN: 'É imperativo não nos coibirmos de posicionar' unidades militares
    Tags:
    União Europeia, Aleksandr Lukashenko, eleições presidenciais, Bielorrússia, protestos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar