15:13 20 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    440
    Nos siga no

    A União Europeia deu boas-vindas ao estabelecimento de relações diplomáticas entre Bahrein e Israel, enfatizando, ao mesmo tempo, o seu compromisso de apoiar a solução de dois Estados defendida pela ONU para o conflito israelense-palestino.

    Na última sexta-feira (11), o rei Hamad bin Isa Al Khalifa, do Bahrein, concordou oficialmente em reconhecer o Estado de Israel em uma conversa telefônica trilateral com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

    "A UE saúda o anunciado estabelecimento de relações diplomáticas entre o Reino do Bahrein e Israel", diz o comunicado divulgado pelo Conselho Europeu.

    Bruxelas reconheceu o papel de Washington na facilitação do acordo histórico, semelhante ao celebrado entre Israel e os Emirados Árabes Unidos, também mediado pelos EUA.

    "A UE recorda a sua declaração de 15 de agosto de 2020 e a sua posição de longa data de que uma solução abrangente para o conflito árabe-israelense exige uma abordagem regional inclusiva e o envolvimento de ambas as partes. A esse respeito, a UE permanece firme no seu compromisso de solução viável de dois Estados baseada em parâmetros internacionalmente acordados", acrescentou.

    Mais:

    Netanyahu diz ter feito reuniões secretas com líderes árabes que buscam normalizar laços com Israel
    'Reviravolta incomum': o que está por trás do tratado de paz firmado entre Israel e EAU?
    EUA pressionam Líbano a fazer acordo desvantajoso com Israel, dizem especialistas
    Tags:
    Bruxelas, Washington, Estados Unidos, Oriente Médio, conflito, Emirados Árabes, Palestina, Bahrein, EUA, União Europeia, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar