23:13 18 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Bandeiras da Rússia e da União Europeia.

    Políticas antirrussas da UE são um 'conjunto de erros contínuos'

    © Sputnik / Vladimir Sergeev
    Europa
    URL curta
    225

    A política das sanções da União Europeia contra a Rússia representa um complexo infinito de erros, anunciou o presidente do Comitê dos Assuntos Internacionais do Conselho da Federação da Rússia (câmara alta do parlamento do país), Konstantin Kosachev, na segunda-feira (10).

    Segundo ele, tais falhas distanciam a UE das suas principais metas políticas e da cooperação com Moscou a respeito da Síria.

    Antes, no mesmo dia, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, anunciou que a União Europeia deveria ampliar sanções antirrussas por causa do conflito na Ucrânia e das ações da Rússia na Síria.

    Em entrevista à RIA Novosti, Kosachev opinou que Tusk "mostra sua incapacidade de corrigir erros", o fato que "não aproxima a [União Europeia] das suas metas estaria ligado ao impacto sobre a Rússia, criando dificuldades para a economia russa…".

    Ao mesmo tempo, Kosachev frisou que apenas ações coordenadas poderão ajudar na solução do conflito.

    Os Estados Unidos, a União Europeia e alguns dos seus aliados impuseram várias rodadas de sanções restritivas contra Moscou, atingindo, além de setores-chave da economia russa, certo número de indivíduos e entidades.

    No início da semana passada, os EUA anunciaram o rompimento de sua cooperação com Moscou na Síria. A chancelaria russa lamentou a decisão de Washington, acrescentando que a mesma se deveu à incapacidade dos EUA de cumprir suas obrigações assumidas no âmbito do recente acordo entre os dois países sobre a resolução da crise síria.

    Mais:

    Deputado alemão se opõe às sanções contra Rússia por causa da Síria
    Mídia: Alemanha discute novas sanções contra Rússia por causa da situação na Síria
    Tags:
    erros, impacto, solução, sanções, União Europeia, Conselho Europeu, Donald Tusk, Ucrânia, Washington, Síria, Europa, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar