01:35 24 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    O teste de voo do Skyborg teve duração de 130 minutos na Flórida, estado norte-americano. O novo sistema operacional exibiu comportamentos fundamentais necessários para classificar a operação do sistema como segura.

    No mês passado, a Força Aérea dos EUA testou com sucesso o sistema de núcleo de autonomia para veículo aéreo não tripulado, chamado Skyborg e operado em um conjunto de hardware e software autônomos. Os militares almejam que este drone fomente a colaboração entre aeronaves tripuladas e não tripuladas, de acordo com o Tech Xplore.

    Para seu primeiro teste, o sistema do Skyborg voou a bordo de um veículo aéreo Kratos UTAP-22 Mako na primeira etapa do que é conhecido como Campanha de Experimentação de Aeronaves Atritáveis Autônomas. Em geral, o Laboratório de Pesquisa da Força Aérea dos EUA busca uma solução de drone que possa realizar todas as funções de um veículo aéreo tripulado, mas também com a opção de operação tripulada.

    Inteligência artificial no céu: Força Aérea dos EUA testa drone Skyborg autônomo, explica David Zondy.

    Durante o teste de voo de 130 minutos na Base Aérea de Tyndall, na Flórida, o Skyborg exibiu comportamentos fundamentais necessários para classificar a operação do sistema como segura e provou ser capaz de permanecer dentro de "geocercas" definidas, respondendo aos comandos de navegação e realizando manobras coordenadas.

    No geral, o programa Aeronaves de Combate e Avançadas espera que o drone Skyborg represente o "cérebro" de toda a tecnologia Skyborg do futuro. Em última análise, a organização espera que este drone inicial ajude a construir a confiança geral em aeronaves não tripuladas, também conhecido como sistema de núcleo de autonomia (ACS, na sigla em inglês).

    Imagem conceitual do Skyborg
    © Foto / AFRL
    Imagem conceitual do Skyborg

    No futuro, o Laboratório de Pesquisa da Força Aérea dos EUA planeja uma série de testes envolvendo várias aeronaves não tripuladas controladas por ACS. Na verdade, a equipe do Skyborg pretende autonomia de missão completa com drones acessíveis e atrativos, para que os sistemas perdidos ou danificados em combate possam ser substituídos e reutilizados de forma viável.

    A missão abrangente do drone continua desenvolvendo uma aeronave não tripulada capaz de tomar decisões de batalha rápidas na velocidade de um computador, ao mesmo tempo que, idealmente, conserva a vida de soldados humanos durante o combate.

    Mais:

    Drones guiam helicópteros chineses durante teste de fogo real contra alvos marítimos
    EUA implantam pela 1ª vez drones espiões Triton no Japão para operações de reconhecimento
    Sistema robótico russo ZAK-57 mostra ser eficaz contra vários tipos de drones
    Tags:
    voo, autonomia, guerra, defesa, Força Aérea dos EUA, EUA, drone
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar