15:40 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    6617
    Nos siga no

    Os militares alemães estão participando de um exercício que simula como transportar e manusear corretamente armas nucleares dos EUA, como parte de um exercício da OTAN projetado para preparar a Aliança Atlântica para a possibilidade de guerra nuclear.

    O exercício da OTAN, denominado Steadfast Noon (Meio-dia Firme), está sendo realizado na Base Aérea de Norvenich, no estado alemão da Renânia do Norte-Vestfália, segundo informou o jornal alemão Bild. Como parte deste, a Força Aérea alemã está praticando o transporte de armas nucleares de instalações de armazenamento subterrâneas, bem como a montagem de ogivas mortais em aeronaves.

    Acredita-se que os militares dos EUA usam a Base Aérea de Norvenich como armazém alternativo para suas bombas de hidrogênio B61. Na verdade, os Estados Unidos mantêm armas nucleares em vários outros países europeus, principalmente na Turquia.

    Um bombardeiro estratégico B-52 com seu jogo de munições (foto de arquivo)
    Um bombardeiro estratégico B-52 com seu jogo de munições (foto de arquivo)

    Os voos realizados durante o exercício acontecem sem armas nucleares a bordo. Forças holandesas, belgas e italianas também estão envolvidas no exercício. O treinamento coincide com os exercícios Guarda Resiliente, realizados na Base Aérea de Buchel, nos quais a Força Aérea alemã pratica defesa das instalações militares de um ataque usando sistemas antimísseis Patriot, de fabricação norte-americana.

    Embora os exercícios sejam realizados todos os anos, eles ocorrem em meio a tensões crescentes entre a OTAN e a Rússia. Washington se retirou unilateralmente do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário com Moscou há dois anos, e não está claro se outro importante acordo de não proliferação, o Novo Tratado de Redução de Armas Estratégicas, ou Novo START, será estendido.

    De igual modo, houve também um aumento na atividade militar em torno das fronteiras da Rússia e no Báltico. No mês passado, dois B-52 norte-americanos realizaram um ataque simulado contra Kaliningrado, região da Rússia.

    Mais:

    Desde que Trump chegou ao poder, no mundo aumentou ameaça de uso de armas nucleares, adverte jornal
    Trump quer saber quanto tempo leva para retirar e instalar armas nucleares se Tratado START expirar
    Ex-líderes de países da OTAN pedem apoio à proibição de armas nucleares em meio ao fim do Novo START
    Tags:
    segurança, defesa, armas nucleares, OTAN, Força Aérea da Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar