20:54 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    2592
    Nos siga no

    Testes realizados em polígono demonstram que o alcance dos canhões eletromagnéticos russos aumentou de um ou dois quilômetros para dez quilômetros, relataram fontes do complexo militar-industrial da Rússia.

    "Os últimos testes demonstraram que a eficácia dos canhões eletromagnéticos contra alvos aéreos corresponde a sete ou oito quilômetros, a [distância] máxima é de cerca de dez quilômetros", comentam fontes da indústria militar russa.

    Especialistas explicaram que o disparo do canhão eletromagnético dura milissegundos e, levando em conta a distância do alvo, ele é atingido instantaneamente, sendo que o impulso eletromagnético viaja à velocidade da luz.

    "A destruição das aeronaves a uma distância de dez quilômetros é conseguida através da destruição dos componentes eletrônicos de seus equipamentos de bordo."

    Testes deste tipo de armamento têm sido realizados desde 2015. A principal preocupação atual é a necessidade de grandes quantidades de energia elétrica.

    Segundo especialistas, é preciso distinguir o dano causado por canhões eletromagnéticos da neutralização de aparelhos eletrônicos de uma aeronave provocado por sistemas de guerra eletrônica.

    A maioria dos sistemas de guerra eletrônica modernos pode "suprimir" o funcionamento de aparelhos eletrônicos a uma distância de várias centenas de quilômetros, porém, eles não possuem a potência necessária para danificá-los. Por outro lado, os canhões eletromagnéticos destroem equipamentos a nível físico.

    É planejado que caças não tripulados de sexta geração sejam equipados com armas deste tipo.

    Mais:

    Marinha dos EUA planeja elevar capacidade de guerra eletrônica com nova antena de múltiplos feixes
    Su-57: que surpresas trará novo caça russo de 5ª geração?
    EUA enviarão a Europa e Pacífico novo sistema de guerra eletrônica
    Tags:
    armas russas, guerra eletrônica, teste militar, Rússia, caças de sexta geração, canhão eletromagnético, armas eletromagnéticas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar