06:45 24 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    13330
    Nos siga no

    Se tudo correr como previsto, a sonda desembarcará um veículo para explorar a superfície marciana e estudar sua estrutura geológica, ambiente, atmosfera e água durante pelo menos 90 dias.

    Administração Espacial Nacional da China (CNSA, na sigla em inglês) divulgou imagens feitas pela sonda Tianwen-1 de Marte nesta sexta-feira (12), dois dias após ter entrado com sucesso na órbita do Planeta Vermelho.

    O vídeo, reproduzido pela emissora estatal CCTV, mostra o processo da sonda entrando na órbita de Marte, com uma distância mais próxima da superfície do Planeta Vermelho em cerca de 400 km, afirma a emissora. Além das crateras brancas na superfície de Marte, o vídeo mostra também parte da sonda, como as asas do painel solar e a antena de rastreamento.

    A sonda, a primeira lançada pela China ao Planeta Vermelho, permanecerá em órbita até maio de 2021. Se a Tianwen-1 pousar com sucesso, a China será o segundo país, depois dos EUA, a pousar um rover em Marte.

    O rover de 250 quilos deverá então explorar a superfície e estudar as estruturas geológica, ambiental e atmosférica marcianas por um período de pelo menos 90 dias. Durante esse período a sonda vai tirar fotos, mapear o local e procurar por sinais de vida.

    Outras missões em Marte

    Na terça-feira (9) a órbita de Marte foi visitada pela sonda Hope, dos Emirados Árabes Unidos, fazendo história como a primeira missão interplanetária do mundo árabe.

    O Perseverance, rover da agência espacial norte-americana NASA, que deve pousar no Planeta Vermelho em 18 de fevereiro e será o quinto robô a completar a viagem desde 1997, todos até agora norte-americanos.

    Mais:

    Astrônomos detectam quasar mais distante do Universo
    Astrônomos encontram superterra quase tão antiga quanto o Universo
    Universo é muito mais escuro porque tem bem menos galáxias do que se imaginava, diz estudo
    Origem do Universo pode estar relacionada à existência de uma 5ª dimensão
    Tags:
    NASA, Departamento de Cooperação Internacional da Administração Nacional do Espaço da China (CNSA), Emirados Árabes Unidos, Planeta Vermelho, Marte, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar