06:25 20 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3100
    Nos siga no

    A primeira sonda dos Emirados Árabes Unidos chegou e entrou com sucesso na órbita de Marte, após uma viagem de sete meses, permitindo-lhe começar a enviar dados sobre a atmosfera e o clima do planeta.

    O feito aconteceu nesta terça-feira (9), tornando a agência espacial dos Emirados Árabes Unidos a ser a quinta no mundo a levar um artefato a Marte, naquela que é a primeira sonda interplanetária árabe.

    O programa faz parte dos esforços do país para desenvolver suas capacidades científicas e tecnológicas e reduzir sua dependência do petróleo, segundo informou a Reuters.

    Pessoas reagem ao assistir a telas exibindo informações da sonda Hope Probe entrando na órbita de Marte, em Dubai, Emirados Árabes Unidos
    © REUTERS / CHRISTOPHER PIKE
    Pessoas reagem ao assistir a telas exibindo informações da sonda Hope Probe entrando na órbita de Marte, em Dubai, Emirados Árabes Unidos

    A tentativa de travar em órbita ao redor de Marte tem 50% de chance de falhar, disse o governante de Dubai e vice-presidente dos Emirados Árabes Unidos, Sheikh Mohammed bin Rashid Al Maktoum.

    "Este é o ponto mais distante do universo a ser alcançado pelos árabes ao longo de sua história... Nosso objetivo é dar esperança a todos os árabes de que somos capazes de competir com o resto do mundo", afirmou.

    Para entrar na órbita de Marte, a sonda precisava queimar cerca de metade de seus 800 kg de combustível a bordo para desacelerar o suficiente para não ultrapassar o limite.

    Repórteres falam durante evento para marcar a entrada da sonda Hope Probe na órbita de Marte, em Dubai, Emirados Árabes Unidos
    © REUTERS / CHRISTOPHER PIKE
    Repórteres falam durante evento para marcar a entrada da sonda Hope Probe na órbita de Marte, em Dubai, Emirados Árabes Unidos

    A Emirates Mars Mission, que custou cerca de US$ 200 milhões (R$ 1,08 bilhão), lançou a sonda Hope Probe a partir de um centro espacial japonês. O objetivo é fornecer uma imagem completa da atmosfera marciana pela primeira vez, estudando as mudanças diárias e sazonais.

    Os Emirados Árabes Unidos anunciaram os planos para a missão em 2014 e criaram um Programa Espacial Nacional em 2017 para desenvolver a experiência local. Sua população de 9,4 milhões de habitantes, em sua maioria trabalhadores estrangeiros, carece de base científica e industrial em comparação com as grandes nações que possuem programas espaciais.

    Mais:

    Emirados Árabes Unidos registram vacina Sputnik V em procedimento acelerado
    Em ato simbólico, Israel inaugura embaixada nos Emirados Árabes Unidos
    Venda de caças F-35 aos Emirados Árabes pode estar em risco com Biden
    Tags:
    tecnologia, sonda espacial, Marte, ciência, espaço, Emirados Árabes Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar