23:07 25 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 01
    Nos siga no

    Astrônomos descobriram pela primeira vez, em uma antiga galáxia anã, um halo de matéria escura. Segundo pesquisadores, esta descoberta revela que as primeiras galáxias do Universo eram mais massivas do que imaginado.

    A Via Láctea é rodeada por dezenas de galáxias anãs que são consideradas relíquias dos primeiros agregados de estrelas do Universo. A galáxia anã Tucana II está a 163 mil anos-luz da Terra, sendo uma das galáxias mais primitivas por sua composição química.

    Cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), EUA, com colegas do Reino Unido e da Austrália, descobriram às margens da galáxia anã Tucana II algumas estrelas que estão longe do centro, mas ainda na zona da força gravitacional da galáxia pequena.

    Os cientistas sugerem que, em uma configuração de estrelas como essa, a galáxia Tucana II deveria ter halo de matéria escura que é três ou cinco vezes maior de que se acreditava, segundo estudo publicado na revista Nature Astronomy.

    "Sem matéria escura, a galáxia simplesmente se quebraria. A matéria escura é um ingrediente importante para criação e manutenção da galáxia", comentou o pesquisador do MIT, Anirudh Chiti. "Tucana II tem muito mais massa do que acreditávamos, para ligar as estrelas que estão tão distantes."

    Matéria escura, cuja origem ainda é desconhecida, conforme dados científicos, corresponde a 85% do Universo. Acredita-se que a concentração de matéria escura mantém uma galáxia como uma unidade.

    Os pesquisadores também descobriram que as estrelas na periferia da Tucana II são mais primitivas do que as estrelas em seu núcleo. É a primeira prova de desequilíbrio estelar em uma galáxia anã. Os cientistas sugerem que é uma consequência de uma das primeiras fusões no Universo entre duas galáxias novas, com uma tendo sido mais primitiva que a outra.

    "Nós provavelmente estamos vendo a primeira assinatura de canibalismo galáctico", afirmou a professora do Departamento de Física do MIT, Anna Frebel.

    Inicialmente, os cientistas acreditavam que as primeiras galáxias eram menores e mais pálidas. Na realidade, podem ser dezenas de vezes maiores, ou seja, as galáxias mais antigas teriam se formado em halos de matéria escura muito maiores do imaginado, de acordo com Frebel.

    Os cientistas sugerem que outras galáxias precoces podem ter halos longos de matéria escura.

    Mais:

    Mineral abundante em Marte, mas raro na Terra, é encontrado na Antártica
    Telescópio Hubble mostra interação interestelar de nebulosa planetária (FOTO)
    Novo radar planetário capta imagem detalhada da Lua a partir da Terra (FOTO)
    Quatro novos exoplanetas são descobertos a 200 anos-luz da Terra por estudantes do ensino médio
    Tags:
    matéria escura, halo, estrelas, galáxias, astronomia, espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar