14:44 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)
    1192
    Nos siga no

    A chinesa Sinovac, fabricante da vacina CoronaVac, anunciou nesta segunda-feira (7) que recebeu um investimento de cerca de R$ 2,6 bilhões e aumentará sua capacidade de produção para 600 milhões de doses.

    No Brasil, o imunizante contra o coronavírus foi testado e está sendo produzido em parceria com o Instituto Butantan. Nesta segunda-feira (7), o governo de São Paulo anunciou que começará a vacinar a população do estado a partir de 25 de janeiro. 

    Segundo o laboratório chinês, uma nova fábrica da Sinovac será construída para garantir o aumento da produção da vacina. Além do Brasil, a empresa assinou acordos com a Turquia, Indonésia e Chile, e negocia com as Filipinas.

    ​Atualmente, a capacidade de produção da empresa é de 300 milhões de doses. Neste domingo (6), 1,2 milhões de doses experimentais da vacina chegaram na Indonésia. A expectativa é de que o imunizante seja aprovado em breve. Na China, o imunizante já obteve registro emergencial, mas ainda não recebeu aprovação final de mercado. 

    O investimento será fornecido pelo grupo chinês Sino Biopharmaceutical, que tem cotação na bolsa de Hong Kong. Além disso, a Sinovac receberá capital de uma de suas filiais, a Sinovac Life Sciences.

    O presidente da companhia, Yin Weidong, disse, segundo a agência AP, que o dinheiro possibilitará "aprimorar nossas capacidades de vendas de vacinas, expandir os mercados da Ásia, desenvolver e acessar novas tecnologias e, o mais importante, acelerar nossos esforços para ajudar a combater a pandemia global". 
    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)

    Mais:

    STF marca julgamento sobre plano do governo para vacina contra COVID-19 para o dia 17 de dezembro
    Melhores fotos da semana em que insumos para fabricação da vacina CoronaVac chegam a São Paulo
    COVID-19: Brexit sem acordo faz Londres planejar transporte de vacinas com Força Aérea, diz mídia
    Tags:
    Vacina CoronaVac, China, Brasil, governo, São Paulo, COVID-19, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar