17:15 28 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    120
    Nos siga no

    A maioria das estrelas massivas no Universo se originou em enormes aglomerados estelares. Os chamados clusters são os blocos que formam as galáxias, porém, sua criação a partir das densas nuvens moleculares é pouco conhecida.

    Recentemente, os astrônomos criaram uma imagem que mostra fogo de artifício espacial no aglomerado estelar G286.21+0.17, localizado na Via Láctea na região de Carina, a cerca de 8.000 anos-luz de distância.

    "Esta imagem exibe estrelas em várias fases de formação dentro deste único aglomerado" disse o cientista Yu Cheng, da Universidade da Virginia, EUA.

    ​Bela imagem do aglomerado estelar G286.21+0.17 na região de Carina a cerca de 8.000 anos-luz.

    Os cientistas elaboraram um mosaico, composto de múltiplos comprimentos de onda, feito a partir de mais de 750 observações individuais do telescópio ALMA e de nove imagens infravermelhas do Telescópio Espacial Hubble.

    "Vemos forças concorrentes em ação: gravidade e turbulência da nuvem, de um lado, e ventos estelares e pressão da radiação das estrelas jovens, do outro. Este processo forma a região. É incrível pensar que nossos Sol e planetas já fizeram parte de uma dança cósmica semelhante", comentou o coautor do estudo e pesquisador principal do projeto Jonathan Tan, da Universidade Chalmers na Suécia e da Universidade da Virgínia, escreve portal Tech Explorist.

    O telescópio observou os movimentos de gás turbulento caindo no aglomerado e formando núcleos densos de onde posteriormente nascem estrelas individuais.

    Mais:

    Telescópio Hubble detecta sombra cósmica 'batendo asas' (VÍDEO)
    Rádio-observatório ALMA encontra cintilações no coração da Via Láctea, revela estudo
    NASA simula pôr do sol em planetas do nosso Sistema Solar em VÍDEO espetacular
    Tags:
    radiotelescópio, telescópio, galáxias, espaço, Universo, NASA, Hubble, Via Láctea, estrelas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar