04:10 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    460
    Nos siga no

    O maior buraco negro conhecido da astronomia é o Abell 85, que possui uma massa 40 bilhões de vezes superior à do Sol. Contudo, pesquisadores afirmam que ele pode contar com um verdadeiro competidor.

    Astrônomos calcularam o tamanho de um massivo buraco negro, que seria o quasar "mais luminoso" já detectado, conforme um estudo publicado pela Monthly Notices da Sociedade Astronômica Real do Reino Unido.

    O buraco negro, denominado J2157, foi primeiramente descoberto em 2018 por pesquisadores da Universidade Nacional da Austrália, no entanto, sua extensão era desconhecida.

    "Sabíamos que estávamos em um buraco negro massivo quando percebemos sua alta taxa de crescimento", afirmou Fuyan Bian, um astrônomo do Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês), segundo cita o Daily Mail.

    "A capacidade de absorção dos buracos negros depende da quantidade de massa que já possuem", acrescentou o cientista. "Portanto, para que este esteja devorando matéria com tamanha velocidade, pensamos que poderia se tratar de um novo recorde. E agora sabemos", acrescentou.

    Os cálculos foram feitos com ajuda de um grande telescópio do ESO no Chile. As observações ajudaram os cientistas a concluírem que sua luminosidade poderia ser explicada por seu tamanho.

    Acredita-se que o J2156 consuma diariamente matéria equivalente ao nosso Sol e é aproximadamente oito mil vezes maior do que o buraco negro no centro da nossa Via Láctea.

    Imagem de Via Láctea
    Imagem de Via Láctea

    Nosso buraco negro supermassivo, segundo estimativas, possui somente cerca de quatro milhões de vezes a massa do Sol e está localizado a 26 mil anos-luz do Sistema Solar.

    O gigante com massa 34 vezes superior à massa solar, porém, se encontra a bilhões de anos-luz. Até o momento, pesquisadores foram somente capazes de observá-lo em um décimo de sua idade atual, quando possuía somente 1,2 bilhão de anos.

    O quasar, que é uma forma supermassiva de buraco negro tendo em volta um disco de acreção de gás, ainda não é o maior já detectado. O buraco negro Abell 85, localizado na galáxia Holmberg 15A, se acredita ter uma massa 40 bilhões de vezes maior que a do nosso Sol. Segundo os astrônomos, este corpo celeste surgiu como resultado da combinação de duas galáxias e seus buracos negros.

    Mais:

    Novo planeta do tamanho de Netuno é descoberto em sistema solar incomum
    Luz é vista pela 1ª vez em colisão de buracos negros
    Colisão cósmica entre Via Láctea e galáxia anã Sagitário poderia ter formado Sistema Solar (VÍDEO)
    Tags:
    ciência, pesquisa, astronomia, buraco negro, espaço, Sol
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar