00:47 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    6610
    Nos siga no

    Em semana conturbada diante das hostilidades trocadas entre Bolsonaro e ministros do STF e TSE, presidente da Câmara argumentou que dinâmica entre Judiciário, Executivo e Legislativo deve ser como uma dança "sem pisar no pé de ninguém".

    Neste sábado (7), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), defendeu a separação dos três Poderes em publicação feita nas redes sociais.

    O deputado afirmou que a articulação entre o Judiciário, Executivo e Legislativo deveria ser como uma dança "sem pisar no pé de ninguém".

    "Neste fim de semana, sejamos ainda mais inspirados pelos ensinamentos de Aristóteles, Locke e Montesquieu, quando pontificaram sobre o sistema de freios e contrapesos que formam a separação entre os poderes", escreveu.

    ​As declarações de Lira surgem após uma semana tensa entre o presidente, Jair Bolsonaro, e ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Supremo Tribunal Federal (STF).

    Presidente Jair Bolsonaro e ministro Luiz Fux se olham no Supremo Tribunal Federal, em 10 de setembro de 2020
    © Foto / Marcos Correa
    Presidente Jair Bolsonaro e ministro Luiz Fux se olham no Supremo Tribunal Federal, em 10 de setembro de 2020

    Na quinta-feira (5), o ministro e presidente do STF, Luiz Fux, cancelou uma reunião que haveria entre os chefes dos Poderes depois que o presidente da República proferiu ofensas a ministros e ao processo eleitoral brasileiro, conforme noticiado.

    Em motociata realizada hoje (7), Bolsonaro disse que "querem decidir no tapetão as coisas, não pode ser dessa maneira", fazendo menção aos últimos acontecimentos entre ele e o STF, TSE e membros da CPI da Covid.

    Mais:

    Lula defende urna eletrônica, diz que impeachment é possível e que 'Lira não é dono do país'
    Lira sobre impeachment de Bolsonaro: 'Não há nada que justifique abertura do processo'
    Lira planeja levar PEC do voto impresso ao plenário; PF diz que 'não há fraude' em urnas eletrônicas
    Tags:
    Brasil, Arthur Lira, executivos, legislativo, Judiciário, TSE, STF
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar