03:29 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    3213135
    Nos siga no

    Decisão do ministro é válida para todos os processos que envolvem o petista. Com isso, Lula recupera os direitos políticos e pode voltar a disputar as eleições.

    O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, anulou as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva relacionadas à Operação Lava Jato nesta segunda-feira (8).

    A decisão vale para todos os processos que envolvem o petista: nos casos do tríplex do Guarujá, do sítio de Atibaia e das doações ao Instituto Lula.

    Com isso, o ex-presidente recupera seus direitos políticos e volta a ser elegível neste momento.

    Agora, os processos serão analisados pela Justiça Federal do Distrito Federal, que precisará avaliar se os atos realizados nos três processos podem ou não ser validados e reaproveitados.

    "Com a decisão, foram declaradas nulas todas as decisões proferidas pela 13ª Vara Federal de Curitiba e determinada a remessa dos respectivos autos à Seção Judiciária do Distrito Federal", diz texto de nota à imprensa do gabinete do ministro.
    Ministro do STF, Luiz Edson Fachin, durante sessão plenária em Brasília
    © Folhapress / Pedro Ladeira
    Ministro do STF, Luiz Edson Fachin, durante sessão plenária em Brasília

    A decisão de Fachin foi dada a partir de habeas corpus da defesa de Lula impetrado em novembro do ano passado. Em seu texto, o ministro declarou a incompetência da Justiça Federal do Paraná nos três casos que envolvem o ex-presidente.

    Fachin afirma que o ex-juiz federal Sergio Moro, titular a 13ª Vara Federal de Curitiba na época das condenações, não era o "juiz natural" dos casos.

    A decisão é de caráter processual. Ou seja, o ministro não analisou o mérito das condenações.

    "Embora a questão da competência já tenha sido suscitada indiretamente, é a primeira vez que o argumento reúne condições processuais de ser examinado, diante do aprofundamento e aperfeiçoamento da matéria pelo Supremo Tribunal Federal", diz o texto da nota.

    Mais:

    STF suspende julgamento sobre imposto zero de Bolsonaro a revólveres importados
    Novo auxílio emergencial ficará entre R$ 175 e R$ 375, diz Guedes
    Bolsonaro diz que quer 'democracia', mas alguns estão 'se excedendo'
    Tags:
    Operação Lava Jato, condenação, justiça, Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, tríplex, Guarujá, Luiz Inácio Lula da Silva
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar