20:49 29 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    7118
    Nos siga no

    A juíza Lisa Taubemblatt, da 6ª Vara Federal de Santos (SP), deu dez dias para o político se manifestar por escrito. Boulos já declarou que a acusação "é a nova farsa do tríplex"

    O político e coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) Guilherme Boulos (PSOL) virou réu acusado de invadir o tríplex do Guarujá (SP), que era atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A Justiça acolheu a denúncia do Ministério Público Federal sobre o ato ocorrido em abril de 2018, feito em protesto à prisão de Lula.

    Outros dois membros do MTST, Anderson Dalecio e Andreia Barbosa da Silva, também se tornaram réus na denúncia.

    A decisão foi da juíza Lisa Taubemblatt, da 6ª Vara Federal de Santos (SP). Em seu despacho, publicado na quinta-feira (25), a magistrada afirma que a acusação do MPF "veio acompanhada de peças informativas que demonstram a existência de justa causa para a persecução penal".

    A juíza deu dez dias para Boulos e os outros dois réus enviarem resposta à acusação por escrito.

    Militantes do MTST e Povo Sem Medo ocupam o tríplex do Guarujá (SP)
    © Foto / Reprodução / Mídia Ninja
    Militantes do MTST e Povo Sem Medo ocupam o tríplex do Guarujá (SP)

    O MPF se baseou no artigo 346 do Código Penal e registrou que os três teriam cometido o crime de "destruir ou danificar coisa própria, que se acha em poder de terceiro por determinação judicial ou convenção".

    A pena prevista é de seis meses a dois anos de prisão, além de multa.

    Procurado pelo UOL, Boulos disse que a acusação "é a nova farsa do tríplex e a decisão de agora mostra, mais uma vez, a Justiça Federal sendo conivente com as atrocidades promovidas no âmbito da Lava Jato".

    "Há certeza de que Boulos não praticou nenhum crime e também convicção da inocência dos militantes do MTST, já expressa na recusa, por reiteradas vezes, de ofertas de acordo do Ministério Público e no pedido de julgamento antecipado do caso - que não foi atendido", disseram os advogados do político ao portal.

    Mais:

    Contra-ataque? Congresso no Brasil avalia proibir Justiça de afastar parlamentares
    Configuração de comissões no Senado favorece governo de Jair Bolsonaro?
    Moro está 'impressionado' com ausência de investigações contra corrupção, diz colunista
    Tags:
    denúncia, acusação, réu, Ministério Público Federal, Justiça Federal, política, Guilherme Boulos, Guarujá
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar